aerosmith

Com duas horas de duração, a sessão que a banda americana Aerosmith fez no Rock in Rio já na madrugada de sexta (22) foi uma demonstração de vigor de músicos sexagenários.

À parte uma engasgada e um arrosto no meio do repertório, o vocalista Steven Tyler, 69, mantém o mesmo espírito dos roqueiros de beira de estrada dos anos 1970.

O figurino, com tecidos estampados, as cabeleiras esvoaçantes e o uso de muitos colares, brincos e pulseiras remetem para a década em que a banda se formou, em Massachusets.

O grupo abriu o show com uma sequência de hits, "Love in an Elevator", "Cryin'" e "Livin on The Edge", e depois passou por músicas menos conhecidas e uma sequência instrumental bastante longa no meio do show.

A desaceleração do público, que já completava horas de festival, foi evidente. Mas Tyler quebrou a baixa de energia no gogó, com "Crazy", balada entre as mais conhecidas no repertório do grupo.

Com o fim do show, após "Dude", a plateia fez um pedido de bis hesitante. A banda voltou para performar "Dream On", que Tyler iniciou ao piano, e "Walk This Way" fechou a noite, às 2h30. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA