marconi perillo ocb foto walter alves 03Ao participar nesta segunda-feira (20), da inauguração da nova sede do Sindicato e da Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB Goiás), o governador Marconi Perillo afirmou que o cooperativismo goiano foi fundamental para o salto registrado pela economia goiana nos últimos 20 anos. Marconi observou que, há 60 anos, o Estado amargava a condição de penúltimo Estado em riqueza econômica e que hoje ocupa a nona posição, aumentando a distância para o décimo colocado, Pernambuco.

Especificamente nos últimos 20 anos a serem completados em 2018, o Estado registrou exponencial salto do seu Produto Interno Bruto (PIB), que passou de R$ 17,4 bilhões para uma previsão de R$ 200 bilhões, o que representa um crescimento da economia goiana superior a dez vezes. Marconi lembrou que a previsão do Instituto Mauro Borges (IMB) para este ano é de um crescimento de 0,8%, com previsão de ampliação na expansão para o ano que vem.

"As cooperativas foram fundamentais numa época em que precisávamos contar com a expertise e a tecnologia dessas entidades que sempre foram muito organizadas e vanguardistas”, disse ele. O crescimento da economia goiana nesses últimos 19 anos também se expressou de forma contundente nos números das exportações do Estado. Há 20 anos, Goiás exportava U$ 317 milhões. Neste ano, chegará a U$ 7 bilhões, com mais de US 4 bilhões de superávit comercial. “Isso teve reflexo direto nos empregos. Neste período, mais de 1 milhão de empregos foram gerados em Goiás”, destacou.

A presença do governador Marconi Perillo na solenidade desta segunda-feira na OCB-GO, coroa o bom relacionamento existente entre a entidade e a administração pública, afirmou o presidente da entidade, Joaquim Guilherme Barbosa, durante entrevista concedida à imprensa. “O governador Marconi Perillo sempre se preocupou muito com o cooperativismo. Ele criou o Conselho Estadual do Cooperativismo e inseriu a OCB-GO em vários conselhos da administração estadual”, destacou.

Reconhecidas como fundamentais no crescimento da economia e na geração de empregos, as cooperativas, segundo o governador, foram responsáveis pela geração de grande parte das vagas de trabalho abertas em Goiás neste ano. “Depois de três anos da maior crise da história, nós começamos a novamente gerar empregos no Brasil. Nos nove primeiros meses, o saldo de geração de empregos no Brasil deixou de ser deficitário para ser, ainda que timidamente, superavitário. Neste período, o Brasil gerou 209 mil empregos de saldo positivo. Goiás, sozinho, colaborou com 46 mil empregos, ou seja, um quarto das vagas abertas e preenchidas”.

De acordo com o Censo do Cooperativismo Goiano 2016, realizado pelo sistema OCB-SESCOOP-GO, as cooperativas goianas apresentam patrimônio líquido de R$ 3,55 bilhões, ativos totais da ordem de R$ 12,35 bilhões e receitas de R$ 7,95 bilhões.
Com 214 cooperativas registradas em nove ramos dos 13 de atividade do cooperativismo, juntas elas reúnem 173 mil cooperados e geram mais de dez mil empregos diretos.

Diante de números que atestam o acelerado crescimento de Goiás e da região centro-Oeste, o governador defende que os Estados que a integram precisam apenas de mais estímulo para continuar avançando. “Nós estamos fazendo a nossa parte, melhorando a infraestrutura. Os produtores, as cooperativas fazem a sua parte, com muita competência e alta tecnologia. E assim nós vamos transformando Goiás em referência”, disse.

O edifício inaugurado na noite desta segunda-feira – denominado Edifício Goiás Cooperativo – está localizado na Avenida Jamel Cecílio, no Jardim Goiás, em Goiânia. Em nove andares, o prédio tem 30 salas comerciais em área construída de 5,8 mil metros quadrados. Funciona como edifício institucional e comercial para atender, prioritariamente, as cooperativas goianas.

A solenidade teve, além do governador Marconi Perillo, as presenças do presidente do Sistema OCB Nacional, Márcio Lopes de Freitas e Joaquim Guilherme Barbosa de Souza, do Conselho da OCB-GO, o COMPLEM, além de presidentes de entidades e outras autoridades municipais e estaduais.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA