Marconi Perillo - Entrevista às rádios da Região Sudeste de Goiás - Foto Humberto Silva
marconi perillo foto humberto silva 02
O governador Marconi Perillo afirmou nesta segunda-feira que a saída do ministro Bruno Araújo do Ministério das Cidades confirma a estratégia de afastamento natural e elegante do PSDB do governo federal" e "desmonta em definitivo a tese de que a convenção de dezembro do partido se tornaria um plebiscito entre os que são contra ou favor do governo do (presidente Michel) Temer". "Com certeza este movimento já está sendo refletido pelos competentes, responsáveis, comprometidos e idealistas parlamentares tucanos Antônio Imbassahy e Aloysio Nunes", afirmou o governador, que é candidato a presidente nacional do PSDB", em nota.

"A saída do ministro Bruno Araújo do Ministério das Cidades confirma seu irrestrito compromisso para com o partido que ele ajudou a construir, com sua dignidade e com os princípios tão caros ao PSDB. Também revela que a estratégia anunciada por mim há mais de dois meses começa a ser confirmada com o afastamento natural e elegante do governo federal", disse Marconi.

Marconi afirmou que "o ministro Bruno realizou impecável gestão no Ministério das Cidades, prestou inestimável contribuição ao País e manteve o compromisso do PSDB de apoio à transição e às reformas". "Essa decisão", prossegue o governador na nota, "demonstra desapego ao poder e compromisso inafastável com o programa, a unidade e a vitória do PSDB em 2018. Bruno deu mais uma contribuição à união do partido".

Mais cedo em entrevista a emissoras de rádio da Região Sudoeste de Goiás, concedida no Palácio das Esmeraldas, Marconi voltou a defender a unidade do partido, em prol da construção de um programa de governo pactuado com a população brasileira na disputa pelo Palácio das Esmeraldas. O governador disse que sua candidatura está "firme e em pé" e que respaldou a proposta do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pela formação de uma chapa de consenso para o diretório nacional do PSDB, com a disputa voltada para o cargo de presidente e posterior formação da Comissão Executiva Nacional.

Leia, abaixo, a íntegra da nota do governador Marconi Perillo sobre o pedido de exoneração do deputado federal Bruno Araújo do cargo de ministro das Cidades do governo de Michel Temer:


NOTA DO GOVERNADOR MARCONI PERILLO

A saída do ministro Bruno Araújo do Ministério das Cidades confirma seu irrestrito compromisso para com o partido que ele ajudou a construir, com sua dignidade e com os princípios tão caros ao PSDB. Também revela que a estratégia anunciada por mim há mais de dois meses começa a ser confirmada com o afastamento natural e elegante do governo federal.

O ministro Bruno realizou impecável gestão no Ministério das Cidades, prestou inestimável contribuição ao País e manteve o compromisso do PSDB de apoio à transição e às reformas. Com certeza este movimento já está sendo refletido pelos competentes, responsáveis, comprometidos e idealistas parlamentares tucanos Antônio Imbassahy e Aloysio Nunes.

A decisão do ministro Bruno desmonta em definitivo a tese de que a convenção de dezembro se transformaria num falso plebiscito entre os que são contra ou a favor do governo Temer. Essa decisão demonstra desapego ao poder e compromisso inafastável com o programa, a unidade e a vitória do PSDB em 2018. Bruno deu mais uma contribuição à união do partido.

O compromisso maior do PSDB foi, é e sempre será com o Brasil.

Goiânia, 13 de novembro de 2017.


MARCONI PERILLO

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA