A ação transformadora da juventude e a reafirmação das liberdades democráticas foram destacadas hoje pelo governador Marconi Perillo, durante entrega da comenda Honestino Guimarães a entidades e pessoas que promovem ações que fortalecem as políticas e melhoram as perspectivas de vida da juventude. Ao todo foram distribuídas 140 medalhas.

Ao saudar os homenageados, o governador fez referência à figura do estudante de geologia Honestino Monteiro Guimarães, líder estudantil que embalou os sonhos da juventude goiana nas décadas de 60 e 70, e que foi alvo de perseguições políticas durante o regime militar, cujo corpo até hoje não foi encontrado, depois de seu desaparecimento repentino em 1973.

“De inteligência acima da média, Honestino era um irrequieto, além de ter sido uma pessoa à frente de seu tempo”, afirmou Marconi, assinalando que depois de algumas prisões, o estudante desapareceu. “Sua memória, no entanto, deve ser referendada, como fazemos agora”.

Para o governador, defender os jovens com unhas e dentes representa sinalizar um futuro melhor para o país. “Com essa homenagem, defendemos o princípio da liberdade e da necessidade de um mundo plural e justo”. Marconi também ressaltou  que o governo estadual tem procurado incentivar e valorizar os jovens no resgate da cidadania e na construção de um mundo melhor. 

Para isso, são inúmeras as ações e os programas de apoio à juventude, desde o Passe Livre Estudantil, a instituição do Mês da Juventude, ampliação dos espaços de convivência, a garantia de boa educação e a criação do Comitê de Estadual de Acompanhamento e Fiscalização do Programa Identidade Jovem e, mais recentemente, o Goiás Sem Fronteira, que levará jovens goianos a outros países para intercâmbio cultural. “Juventude não é o futuro, juventude é o presente”, afirmou Marconi, ao condenar o momento de “intolerância, radicalismo e cerceamento de liberdades” no mundo atual.

Ao destacar o trabalho dos homenageados na tarefa de ajudar os jovens brasileiros e goianos na “caminhada para reforçar os direitos da pessoa humana e na garantia de dignidade”, ele assinalou que isso produzirá um mundo mais plural, diverso, livre e democrático. Marconi encerrou o discurso citando frase de Honestino Guimarães, que embalava os sonhos dos jovens no enfrentamento à Ditadura: “Podem nos prender, podem nos torturar, podem até nos matar, mesmo assim nós voltaremos e seremos milhões”.

Participaram também da solenidade de entrega das medalhas, no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico, os secretários Tayrone Di Martino (Governo), Raquel Teixeira (Educação e Cultura), o deputado estadual Virmondes Cruvinel (PPS), vereadores, a presidente do Conselho Estadual da Juventude, Aava Santiago, o Superintendente do Estadual da Juventude, Leonardo Felipe, vereadores e homenageados.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA