Novo concurso para a Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO) foi autorizado pelo governo estadual, após a suspensão do antigo certame. O anúncio foi feito oficialmente pelo vice-governador José Eliton (PSDB), nesta terça-feira (31), que estava acompanhado do secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO), Ricardo Balestreri.

“Na verdade, teríamos um concurso para 140 delegados, mas nós a Polícia Civil achou melhor que nós reduzíssemos um pouco o número de delegados e aumentássemos o número de escrivães que são extremamente necessários também para dar concepção ao trabalho do delegado”, destacou o secretário.

Balestreri informou que novos concursos deverão ser realizados para que seja zerado o déficit de delegados, agentes e escrivães em Goiás.

“Com o novo concurso para delegados, nós vamos nos aproximar de zerar nosso déficit para delegados. Ainda não totalmente. Precisaríamos continuar esse mesmo processo, preenchendo mais as lacunas e as necessidades. Mas a Polícia Civil também montou um sistema onde, além dos delegados, nós devemos ter concurso para agentes e escrivães e, com isso, nós teremos, então, um aprofundamento dessa política de zerar o déficit”, disse.

Durante discurso, José Eliton ressaltou os investimentos feitos pelo Estado, com a criação de três novas delegacias – de Crimes Cibernéticos, de Idosos e de Proteção à Pessoa com Deficiência –, além da aprovação de lei que prevê que recursos apreendidos em operações de combate ao crime sejam revertidos para a estruturação da PC-GO.

“Anunciamos um concurso a ser realizado para 100 vagas de delegado e para 500 vagas para escrivães e agentes da Polícia Civil. Mas avançamos significativamente defesa da sociedade, criando a Delegacia de Combate a Crimes Cibernéticos, Delegacia de Proteção à pessoa com Deficiência, Delegacia do Idoso, dentre de tantos e tantos instrumentos de proteção social. E agora, um avanço institucional importantíssimo, que é a lei que foi encaminhada e aprovada pela Assembleia Legislativa, sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial, que garante que os frutos das operações no combate ao crime organizado, derivados das apreensões, das ações de inteligência que componham aporte de capital e recursos, seja monetário, financeiro, em bens, possam ser revertidos para a estruturação da Polícia Civil, melhorando sua qualidade”, afirmou.

Apesar de haver a autorização para que a Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan) comece os processos para a realização do concurso público, ainda não há data para divulgação do edital e outros documentos referentes ao certame.

Veja video da solenidade:

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA