logomarcadiariodegoias2017

Fernando Santana e Altair Tavares durante entrevista nesta quinta-feira (1°)
altair tavares e fernando santana

Em entrevista ao editor de Jornalismo do Diário de Goiás, Altair Tavares, o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade de Goiânia, Fernando Santana, afirmou que a fiscalização dos veículos que fazem transporte de passageiros, por meio de aplicativos, está sendo planejada e deve começar em breve. De acordo com ele, o prazo para que as empresas se cadastrassem junto a Prefeitura de Goiânia terminou no dia 6 de janeiro, no entanto, apenas a Uber atendeu todos os quesitos.

“O prazo para que as empresas se cadastrassem venceu no dia 6 de janeiro. Todas elas foram notificadas e, agora, vamos iniciar a fiscalização dos veículos. Caso elas também não cumpram o prazo da notificação, elas poderão ser autuadas e pagarem multa de até R$ 150 mil por dia”, disse o secretário.

Conforme explicação de Fernando Santana, as empresas tiveram um prazo de 30 dias para a regulamentação, e mais 60 dias, para os motoristas e proprietários dos veículos que prestam serviço nos aplicativos. Segundo o secretário, a fiscalização está sendo ajustada, pois está sob responsabilidade da Fiscalização de Trânsito, ligada a Secretaria de Planejamento.

“Temos que ter bom senso porque, inicialmente, a culpa não é do motorista, é a empresa que faz o repasse das documentações. Com o cadastro em mãos é que nós vamos pedir a licença para o motorista, verificando se cada carro está realmente apto a realizar o serviço”, afirmou o titular da SMT.

De acordo com Fernando Santana, cerca de 8 mil motoristas estão cadastrados na Uber, em Goiânia, porém, esses cadastros não foram todos entregues.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH