logomarcadiariodegoias2017

Estudantes em protesto na Avenida Goiás (Foto: Samuel Straioto)
estudantes em protesto goiania

Cerca de 200 estudantes secundaristas e universitários fizeram protesto na manhã desta sexta-feira (19), contra o possível aumento da passagem do transporte coletivo. O valor pode subir de R$ 3,70 para R$ 4,00. Reunião da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) para tratar do assunto foi adiada para próxima segunda-feira (22).

O protesto começou na Praça do Bandeirante. O grupo subiu a Avenida Goiás, circulou a Praça Cívica e seguiu em direção a sede da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), que fica no Setor Leste Universitário.

Reclamações

Estudantes reclamaram da qualidade do serviço de transporte oferecido a população na Grande Goiânia. O estudante Rafael Neves afirmou que o valor de R$ 4,05 é alto. Ele ainda cobra que não haja restrições no Passe Livre Estudantil. O governo do estado concede o benefício, mas há limitação de 48 passagens por mês, quem precisa de mais viagens deve fazer uma série de comprovações.

No momento em que estudantes passavam pela Praça Cívica, Vanória Amélia da Conceição aguardava um ônibus em um ponto situado na Rua 82 (Anel Interno) quase esquina com a Avenida 85.

Ao Diário de Goiás, Vanória contou que saiu de casa às 8 horas. Ela mora no Residencial Recanto do Bosque. Ela desceu na Praça Cívica para pegar o ônibus 019- Terminal Cruzeiro- Praça da Bíblia ou 017- Terminal do Cruzeiro-Centro. Às 9:45 ela ainda não tinha conseguido embarcar para seguir viagem. Ela também reclamou da possibilidade de aumento.

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH