logomarcadiariodegoias2017

Ricardo Balestreri durante entrevista coletiva na SSP (Foto: SSPGO)
ricardo balestreri foto ssp

A secretaria de Segurança Pública de Goiás divulgou a estatística criminal relativa ao ano de 2017. 12 índices são acompanhados mensalmente. De acordo com o titular da pasta, Ricardo Balestreri, nos últimos quatro meses houve queda em todos os crimes.

 

Abaixo os índices de criminalidade do ano de 2017 em comparação com 2016:

Homicídios: -12,53%

Estupro: -10,28%

Latrocínio: -37,72%          

Tentativa de Homicídio: -20,46%

Furto a Transeunte: -19,23%

Furto de Veículo: -12,63%.

Furto em Comercio: -16,13%.

Furto a Residência: -4,52%

Roubo a Transeunte: -26,37%

Roubo de Veículos: -25,92%

Roubo a Comércio: -33,64%

Roubo em Residência: -21,74%

 

O secretário disse que não está satisfeito, pois os índices ainda estão altos em algumas áreas, apesar de a queda ter ocorrido.

Para Ricardo Balestreri, apesar de os índices serem considerados positivos, há ainda uma grande sensação de insegurança na sociedade. Ele considera que um importante e grande desafio é de fazer com que as pessoas se sintam mais seguras.

“A sensação de segurança é a última que chega porque ela significa uma mudança de cultura. A sensação de insegurança vem da mudança de vários aspectos, de uma coleta de informações que o cidadão tem e dá uma sensação de que é pior do que aquilo que é. Isso se generaliza. Eu não quero minimizar e a maneira de cair é fazendo cair os índices criminais. Em um ritmo mais lento a população vai ter uma percepção mais clara que está mudando”, argumentou o secretário.

O secretário destacou que no Brasil, e Goiás se inclui na realidade, os índices são bastante altos, o que mesmo com uma queda ainda há dificuldade de se mostrar à população de que a realidade já é menos ruim do que em um passado recente.

Metas

Questionado pelo Diário de Goiás sobre metas para o ano de 2018, Ricardo Balestreri afirmou que não se dá para precisar um número de forma específica, mas que a intenção é que os números caiam a patamares considerados como medianos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“Nós temos metas estipuladas em conveniamento com o governo federal, por exemplo, a redução de homicídios. É muito difícil fazer uma antecipação daquilo que vai acontecer. Queremos que caia no ritmo que vem caindo para que fiquemos a nível pelo menos mediano de acordo com o que estabelece as Nações Unidas.

O secretário explicou que a queda nos índices reflete de forma negativa nas ações do crime organizado. Ele destacou que esta é uma meta que continuará a ser perseguida, de enfraquecer os negócios dos bandidos em Goiás.

Novo sistema

Além de apresentar os dados relativos ao ano de 2017, a Secretaria de Segurança Pública ainda lançou uma plataforma digital para consulta pública das estatísticas de segurança pública do Estado.

De acordo com o secretário Ricardo Balestreri, a ferramenta disponibilizará os números absolutos de todas as naturezas criminais pesquisadas desde janeiro de 2011. Além disso, o novo serviço disponibilizará uma análise criminal sobre a natureza consultada, onde constará o local, o horário e o dia da semana em que há maior incidência.

A ferramenta foi desenvolvida pela SSP, por meio de trabalho conjunto entre Observatório de Segurança Pública e Gerência de Tecnologia da Informação. O secretário afirmou que os dados ficarão disponíveis ao final de cada mês.

“Todo final de mês a gente divulga com detalhamento os números. Sabemos que 2018 começou violento, não só em Goiás, mas no Brasil”, afirmou o secretário.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH