logomarcadiariodegoias2017

Inauguração e lançamento ocorreu nesta terça, 16. (Foto: Wagnas Cabral)
marconi perillo no hds foto wagnas cabral

O governador Marconi Perillo afirmou, na manhã desta terça-feira (16), ao inaugurar a Residência Assistencial Santa Marta e ao lançar a pedra fundamental dos hospitais do Idoso e do Homem, que se sente recompensado pelo que seus governos produziram na Saúde e pelo legado que eles deixam na área social em Goiás.

“O governo do Estado recebe os problemas e os transforma em soluções. Não ajudamos só os hospitais estaduais, mas acolhemos municipais e as Santas Casas”, afirmou. Lembrou que durante todo o tempo em que foi governador destinou recursos à Santa Casa de Anápolis, que hoje recebe R$ 500 mil mensalmente.

“A Santa Casa de Goiânia passa por muita dificuldade e sempre contou com a nossa sensibilidade, assim como o Hospital do Câncer, o Hospital de Queimaduras e hospitais municipais que sobrevivem com as suas Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) graças ao Governo do Estado. A Saúde do governo estadual é de primeiro mundo e os equipamentos são muito bem administrados. Nós nos desdobramos para fazer muito mais do que podemos. Me sinto muito recompensado pelo que temos feito pela Saúde e pela área social do nosso Estado”, afirmou.

A Residência Assistencial Santa Marta acolherá 20 pacientes moradores do Hospital Estadual de Dermatologia Sanitária e de Reabilitação Santa Marta (HDS). A estrutura oferece apartamentos individuais e totalmente mobiliados, além de área de convivência e praça de banho de sol, com infraestrutura assistencial. O governo do Estado investiu R$ 5,5 milhões na obra.

O governador também lançou a pedra fundamental do Hospital do Idoso Nabyh Salum e do Hospital do Homem José Luiz Bittencourt. O complexo hospitalar será construído em uma área de 36 mil metros quadrados com atendimento voltado à população masculina com idade igual ou superior aos 60 anos. “O projeto é transformar esse complexo na maior importância para o Estado de Goiás e referência para o Brasil. O atendimento será especialmente para idosos com necessidades de atenção ambulatorial ou internação e atendimento especializado”, afirmou o superintendente-executivo da AGIR, Organização Social que gere o HDS, Sérgio Daher.

Leia mais:

 

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH