logomarcadiariodegoias2017

Por meio de nota, a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) confirmou a morte de nove detentos da Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, após rebelião na tarde desta segunda-feira (1º).

Outros 14 presos ficaram feridos e  foram encaminhados para os Hospitais de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa) e Goiânia (Hugo).

O tumulto no complexo prisional começou quando presos da ala C invadiram as alas A, B e D. Houve confronto entre eles. Os rebelados ainda incendiaram a unidade prisional. O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas e não foram detalhados, ainda, a dimensão do que foi queimado.

Um grupo de 233 detentos conseguiu fugir durante a confusão. Desses, 29 foram recapturados. Outros 127 apenados saíram da unidade durante a confusão, mas retornaram para o local quando a normalidade foi restabelecida. 77 presos ainda não foram localizados. 

De acordo com a Seap, a rebelião foi controlada por volta das 16h, após o presídio ser ocupado pelo Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope), com apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

O Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) da PM também está no local desde o início da movimentação para dar apoio à contenção de fugas e na recaptura de foragidos.

Leia também sobre o mesmo assunto:

Detentos fazem rebelião no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

Segurança Pública de Goiás mantém reformas para estruturação do sistema, diz secretário Balestreri

Agente é feito refém e 9 detentos ficam feridos em presídio de Santa Helena

 

Atualizada às 10h05 - 02/01/2018

 

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH