logomarcadiariodegoias2017

Marconi e Kassab durante lançamento do programa em Goiás (Foto: Samuel Straioto- Diário de Goiás)
kassab e marconi internet para todos

Goiás é o 4 º estado do Brasil a receber o programa Internet Para Todos do governo federal. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) fez um levantamento e foram identificados que no estado há 900 pontos sem conectividade. A partir de fevereiro 300 municípios em todo o país começam a receber sinal de internet banda larga. Destes, 50 são em Goiás. Outros 49 serão atendidos numa segunda etapa. A conexão é feita através da instalação de antenas que recebem sinal do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias (SGDC).

“Me agrada muito saber que Goiás é um dos primeiros estados em que este programa de universalização de telefonia e banda larga está sendo lançado. Me alegra saber que de 300 municípios escolhidos preliminarmente, 50 são de Goiás. São 99 no estado vão ficar faltando 49”, afirmou o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

O programa Internet para Todos, tem sido implantado gradativamente em todos os estados brasileiros. São Paulo, Santa Catarina e Amazonas são alguns dos que já contam com o programa.

O SGDC é o primeiro satélite brasileiro e foi lançado em maio deste ano ao custo de R$ 2,7 bilhões. O aparelho está estacionado a 36 mil quilômetros da Terra, na altura da linha do Equador e tem vida útil de 18 anos.

Este satélite permite a cobertura de todo o País, inclusive nos oceanos, o que garante internet até mesmo nas plataformas de petróleo. O equipamento permite ainda o uso pela defesa nacional no combate ao tráfico de drogas, na educação e na saúde, com sinal de internet para escolas rurais e postos de saúde.

“Goiás é o 4º estado que estamos visitando e a partir de fevereiro vamos fazer a homologação de 300 cidades em todo o Brasil que já a partir de fevereiro vão receber e o estado de Goiás vai ter nesta primeira etapa 50 cidades. É um número já bastante significativo. Esses municípios terão a oportunidade de identificar localidades em seus territórios que não tenha conectividade e gratuitamente o prefeito vai receber o equipamento e uma operadora credenciada vem instalar a torre”, destacou oministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Gilberto Kassab (PSD).

Gilberto Kassab explicou que a Anatel já identificou em Goiás, 900 pontos sem conectividade. Ele destacou que é possível que mais pontos sejam identificados. O início da operação está previsto para fevereiro.  O prazo de validade de 18 anos. A operação gerará receita que será para aquisição de novos satélites.

Durante apresentação do programa, o ministro das Comunicações declarou que antes de desenvolver o programa, o ministério conheceu experiências semelhantes nos Estados Unidos, México e Austrália, países com desafios parecidos devido as grandes dimensões territoriais.

Prefeituras

O ministro destacou que as prefeituras têm algumas contrapartidas. Para aderirem ao Internet para Todos as prefeituras precisam se cadastrar e oferecer um terreno para instalação da antena, segurança para o equipamento, além de assumir o custo da energia da transmissão do sinal e aprovar na Câmara Municipal a isenção do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) para este serviço.

Custo

Para o cidadão, Gilberto Kassab disse que o custo do serviço será mais baixo do que uma tarifa convencional de banda larga oferecida por alguma operadora de telefonia. “Como é um programa que estará isento de tributos, portanto o serviço será mais barato do que a tarifa usual. Essas localidades são geralmente em locais mais pobres”, declarou. O custo deve ser de R$ 30, 00 para os munícipes.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

BUSCA