A tentativa de implantar o modelo de Gestão Compartilhada em escolas da rede estadual, por meio de Organizações Sociais será retomada pelo governo em 2018. Ao Diário de Goiás, a secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, disse que o Estado não deixou de fazer as tentativas para se implantar o novo modelo.

Raquel Teixeira destacou que em 2017 foram duas tentativas, mas que foram barradas por meio de ações promovidas pelo Ministério Público de Goiás e acolhidas pela justiça. A primeira é relativa a um chamamento em Anápolis e o segundo em Águas Lindas de Goiás. A secretária disse que haverá um novo processo. Desta vez será em Luziânia.

<>

A titular da Seduce completou dizendo que é um direito do governo de tentar e de os alunos avaliarem o modelo proposto pelo Estado.

“Nunca deixamos de tocar. Fizemos um primeiro chamamento. Cheguei a assinar um contrato de gestão com a OS que ganhou em Anápolis, foi pedida uma liminar pelo Ministério Público, nunca foi julgado o mérito, o agravo não foi discutido, nunca foi pautado no Tribunal de Justiça. Fizemos outro chamamento em Aguas Lindas, aconteceu a mesma coisa. O Ministério Público conseguiu uma liminar, não houve julgamento de mérito. E nos próximos dias vamos fazer um novo edital para Luziânia, nós estamos tentando, estamos com o projeto pronto. Entendemos que é direito do governador, não só cumprir um assunto que ele tratou na campanha, mas é direito dos alunos de testarem um modelo novo de gestão compartilhada. Dá muitos resultados em vários lugares. Eu fico pesarosa é de a gente não ter direito de tentar, eu gostaria que pelo menos em uma região a gente tivesse um piloto para avaliar os resultados”, declarou.

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA