Secretário foi convocado pela Câmara (Foto: Arquivo Diário de Goiás)
secretario educacao

A Secretaria de Ensino do Município pretende fazer mudanças na educação fundamental. A primeira delas é que crianças a partir de quatro anos sejam direcionadas dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIS) para unidades de Ensino Fundamental, abrindo mais vagas nos CMEIS. A segunda é a extinção do 9º ano da educação básica. As alterações pegaram de surpresa muitos pais, alunos e professores.

A estudante do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Deusahydes Rodrigues de Oliveira no Celina Park, Emily Galiza, está bastante preocupada com a mudança proposta pela Prefeitura de Goiânia. Ela não sabe se terá lugar para estudar no próximo ano.

“A notícia pegou a gente de surpresa. Todos ficaram abalados. Falaram que foi feito um estudo de rede, mas não há nenhuma prova deste estudo de rede”, disse a estudante.

<>

Miriam Baltazar é mãe de outra aluna na mesma unidade de ensino. Ela afirmou no dia 17 de novembro foi até a escola. Ela chegou inclusive a tentar fazer a matrícula da filha, mas sem sucesso. Miriam reclamou da falta de comunicação da prefeitura. Para ela as mudanças deveriam ser anunciadas com antecedência.

“Foram a escola avisar que não teria o 9º ano. Não foram ouvir os pais, alunos, saber o que fazer. Simplesmente foram avisar que será retirado o ciclo 3, 7º,8° e 9 ano”, afirmou.

A escola situada no Celina Park atende alunos de cerca de 20 bairros da região, por exemplo, Parque Oeste Industrial e o Setor Eldorado. De acordo com Miriam Baltazar, há escolas da rede estadual na região, mas de inferior qualidade de ensino, em comparação com a unidade Deusahydes.

Para o professor Edson Domingues a iniciativa da prefeitura em organizar a Educação Básica é importante. No entanto, ele argumenta que a forma de se colocar as alterações é equivocada, pois pais e alunos estão sendo pegos de surpresa, não houve nenhum processo de transição. O professor entende que a prefeitura está resolvendo um problema, mas está criando outro.

“A prefeitura de Goiânia está fazendo adequações na rede municipal para atender a educação infantil. Mas ela está criando outro problema, está fechando de forma arbitrária turmas dos últimos anos do ensino fundamental”, explicou.

Convocação

O secretário municipal de Educação da Prefeitura de Goiânia, Marcelo Ferreira da Costa foi convocado por vereadores para comparecer à Câmara Municipal e prestar esclarecimentos sobre o assunto. O presidente da Câmara, Andrey Azeredo (PMDB), destacou que o secretário está dentro do prazo para comparecer à sede do Legislativo.

“A lei orgânica do município estabelece que após convocada e notificada, a autoridade tem até 15 dias para vir a esta casa. Como foi aprovado o requerimento na terça-feira e ontem foi notificado, a partir de hoje começou a contar o prazo, e ele disse que hoje não seria possível, mas que virá sim a Câmara prestar os esclarecimentos”, destacou o presidente Andrey Azeredo.

O autor do requerimento é o vereador Jorge Kajuru (PRP). A solicitação é para que o gestor tivesse ido à sede do Legislativo nesta quinta-feira (7). No entanto, de acordo com o presidente da Casa, Andrey Azeredo (PMDB), a convocação de secretários prevê alguns prazos.

Até o fechamento desta reportagem, não conseguimos contato com representante da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA