Foto: Divulgação/Secom Goiânia
alessandro melo da silva sec de financas foto divulgacao secom

O secretário de Finanças de Goiânia, Alessandro Melo da Silva, disse em entrevista ao Diário de Goiás, que a situação financeira da Prefeitura de Goiânia ainda está apertada e que o primeiro semestre do ano que vem será de dificuldade.

“Se todas as ações que estão sendo desenvolvidas, tanto do lado da receita, quanto do lado da despesa, se elas lograrem êxito, sem exceção, a gente tem uma expectativa que a partir do segundo semestre do ano que vem a situação da Prefeitura esteja melhor, mas o primeiro semestre será de dificuldade. Caso alguma ação não dê certo, vamos alongar um pouco esse período de recuperação”, disse ele.

Questionado sobre a posição dos vereadores em relação ao IPTU, Alessandro foi otimista e afirmou que os parlamentares estão vendo a questão por um aspecto mais técnico. “Entendemos que tivemos um saldo positivo muito bom, porque essa discussão sempre foi levada com um caráter muito político e pouco técnico, mas agora estamos levando o assunto no ponto de vista técnico e já vemos até os próprios vereadores cogitando a possibilidade de manter o aumento da planta de valores para imóveis acima de R$ 1 milhão”.

O titular da pasta de Finanças falou ainda sobre o combate da sonegação fiscal da capital. De acordo com ele, “está muito no início para termos um indicativo de como isso irá repercutir, mas os primeiros sinais são positivos. Esse é um trabalho que só ganha corpo quando é feito de forma contínua. Fazer uma ação e parar não tem resultado positivo, por isso temos planejamento de ações até o final do ano que vem, ações perenes e consecutivas, para conscientizar a população que a era da sonegação em Goiânia acabou”, afirmou de forma enfática.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA