Cerca de 30 bairros vão receber asfalto em 2018, segundo o prefeito Iris (Foto: Blog da Prefeitura de Goiânia)
asfalto foto blog prefeitura de goias

Com a chuva que tem caído nas últimas semanas na cidade, buracos tem surgido em ruas e avenidas da capital. As irregularidades nas vias tem causando transtornos e potencializando acidentes, como o da escrivã da Polícia Civil, Jackeline Assunção, que trafegava de moto pela Avenida Castelo Branco no Setor Rodoviário, quando ao tentar desviar da tampa de um bueiro, perto do cruzamento com a Avenida Pio XII, caiu do veículo, e foi atingida por uma outra moto que vinha logo atrás. O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), afirmou que 2018 será o “ano do asfalto”.

Iris declarou neste sábado (2), que aguarda a conclusão de processos federais e aposta ainda no aumento da arrecadação para trocar parte da malha asfáltica em Goiânia. Vale ressaltar que há um processo da Prefeitura na Secretaria do Tesouro Nacional da Presidência da República para liberação de empréstimo para recapeamento de parte de ruas e avenidas da cidade.

“Nós temos asfalto aqui em Goiânia já até de 83 anos. Parte do asfalto foi feita por mim em 67, 68 e 69, ou seja, a mais de meio século. Em 2005, 2006, 2007 e 2008, asfaltamos 134 bairros. Ano que vem será de reformar o asfalto onde está deteriorado, faremos a pavimentação onde não há este benefício. Ano que vem com os ajustes que estamos fazendo, ano que vem a arrecadação será melhor, alguns processos no governo federal de ajuda à prefeitura, já estarão liberados, a expectativa é que a situação do país, consequentemente do poder público melhore, teremos condições”, declarou.

O prefeito Iris Rezende afirmou que fará também no ano que vem a pavimentação de quase 30 bairros da capital. O gestor voltou a reclamar da situação financeira da prefeitura e argumentou que este ano foi de ajustes e para o ano que vem a administração municipal terá condições de asfaltar as ruas de terra da cidade.

“Esse ano todos notaram que foi um ano de ajuste na máquina. Eu recebi a prefeitura com um déficit inesperado, mais de R$ 600 milhões em dívidas com prestadores de serviços. A folha dos funcionários da Saúde estava atrasada. É um ano de ajuste. Deixei todos os bairros de Goiânia, asfaltados. Deixei todos os bairros asfaltados, de 2010 para cá surgiram em torno de quase 30 bairros, a secretaria de obras já está preparando os projetos técnicos e o próximo ano será de pavimentação nos bairros que não tem o benefício”, afirmou.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA