Brasão do Divino Espírito Santo de Pirenópolis. (Foto: Wagnas Cabral)
marconi perillo brasao do divino espirito santo de pirenopolis foto wagnas cabral

A Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis completa 200 anos e, a convite do governador Marconi Perillo, a data, emblemática, foi marcada com o lançamento de um Brasão comemorativo na Sala Dona Gercina Borges do Palácio das Esmeraldas. “Quero passar para a história como o governador que realmente se importou com a cultura; que não só se importou, mas apoiou e investiu. É uma honra pra mim estar aqui nesse dia que será lembrado para sempre”, ressaltou.

 O governador disse que tem um carinho especial por Pirenópolis e por seu povo. “Todas as vezes que se fala de Pirenópolis eu me emociono. Eu me emociono com as Cavalhadas, com a canção por Pirenópolis, me emociono ao ver a imagem dos cavaleiros do passado, dos imperadores. Pirenópolis nos remete a recordar com emoção e saudade, mas também com muita alegria daqueles que já não estão entre nós. Homens, mulheres, idosos, adultos e crianças que souberam preservar essa tradição”, frisou Marconi.

 O Imperador da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis, João Paulo Ferreira Vieira, eleito para organizar as festividades de 2018, que vão acontecer de 11 a 22 de maio, disse que a peça foi “elaborada tendo como base a Igreja Matriz de Pirenópolis”. Ele acredita que a Festa do Divino Espírito Santo de 2018 “será a maior da cidade e do Centro-Oeste. As Cavalhadas já são conhecidas em todo o país e no mundo. Nossa expectativa é de recebermos um público de 20 mil pessoas no ano que vem”.

 João Paulo comentou o envolvimento do governador Marconi Perillo com a Festa do Divino Espírito Santo, que sempre recebeu total apoio do governador. “Se não fosse ele essa festa não teria a magnitude que ela tem, talvez ela nem aconteceria, não duvidando da nossa capacidade, mas porque o apoio dele foi e tem sido decisivo”.

 O Brasão foi esculpido pelo primo do imperador, natural de Pirenópolis, o jornalista Ronaldo Félix Fontes. "Esse é o momento de celebrar, preservar e perpetuar essa festa tão importante para o fortalecimento da fé cristã e para a preservação da identidade cultural do povo goiano, uma herança dos portugueses", comemorou Ronaldo.

 O prefeito de Pirenópolis, João do Léo (DEM), enalteceu o envolvimento do governador Marconi com o município ao longo de seus quatro mandatos. "O senhor  tem cuidado de uma forma especial do povo de Pirenópolis, e esse cuidado não se resume a esse momento festivo. Obrigado por reconhecer o nosso valor", frisou João do Léo.

 Investimentos em cultura - Marconi enumerou as principais ações de seus quatro governos na área da cultura. “Nós criamos ao longo de quase 16 anos o Fundo da Cultura, a Lei Goyazes, o Fica, o Canto da Primavera, o TeNpo, o Centro Cultural Oscar Niemeyer e, através da Goiás Turismo, o Circuito das Cavalhadas, o Circuito Gastronômico, o Aruanã em Canto e outros mais”, citou. Lembrou ainda que “Goiás é o segundo estado que mais investe em cultura no Brasil, em termos absolutos; e seguramente o estado que mais investe em cultura em termos relativos, proporcionais”.

A secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, salientou que “a Secretaria de Cultura acolhe todas as manifestações culturais e, em especial, a Festa do Divino de Pirenópolis, reconhecida como patrimônio cultural. Trindade e Pirenópolis são exemplos das ações do governo de fortalecimento do turismo religioso”.

A secretária recebeu de Marconi a incumbência colocar em prática a obra de “confecção dos altares laterais da Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário”. Ao finalizar suas ponderações o governador afirmou que já recebeu “o parecer favorável do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional)”, e que seu objetivo “é entregar esses altares para a próxima festa do Divino Espírito Santo”, em 2018.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA