Marconi Perillo e Carlos Alberto. (Foto: Wagnas Cabral)
marconi perillo e carlos alberto foto wagnas cabral

O governador Marconi Perillo anunciou nesta segunda-feira (27), após encontro com o presidente do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, a instalação da montadora chinesa Chery em Anápolis. A Caoa é representante da marca no Brasil, assim como da Hyundai, em operação no município goiano. Com a confirmação da vinda da Chery, Goiás assume a terceira posição no ranking automotivo do País, ao lado do Rio Grande do Sul, e atrás apenas de Paraná e São Paulo.

Com a Chery, Goiás passa a ter, além da Hyundai, linhas de montagem da John Deere, da Mitsubishi e da Suzuki, as três em Catalão. No encontro com Marconi, o presidente do Grupo Caoa afirmou que investirá cerca de US$ 2 bilhões em Goiás, no município de Anápolis, e na unidade de Jacareí, no interior de São Paulo. "Nós pretendemos investir na instalação da fábrica em Goiás e na ampliação da produção em Jacareí, aproximadamente US$ 2 bilhões, a maior parte na fábrica de Goiás, três vezes maior que a de São Paulo", afirmou Carlos Alberto.

A Chery deve gerar de 5 mil a 6 mil empregos diretos no Estado. A montadora que se instalará em Goiás vai atrair novos investimentos e empregos indiretos, porque demandará novas fábricas de peças e de outros fornecedores. O presidente do Grupo Caoa disse que o Brasil tem condições de emplacar, em 2023 ou 2024, seis milhões de veículos. "Nós estamos fazendo de tudo para que o primeiro veículo seja fabricado em julho de 2018", disse.

A infraestrutura de rodovias, logística e o ambiente de negócios proporcionados pelo Governo do Estado foram decisivos para a escolha de Goiás para sediar a segunda fábrica da Chery no País. "Na verdade serão duas montadoras (Hyundai e Chery) e uma fábrica. Com isso Goiás chega a cinco montadoras, incluindo a John Deere, e passa a ser o 3° polo automotivo do Brasil. São investimentos vultosos que vão transformando Goiás, cada vez mais, num Estado industrial e gerador de empregos", destacou Marconi Perillo.

"Eu quero testemunhar que é Marconi que está levando essa fábrica para Goiás. Nenhum país é genuinamente rico sem ter uma fábrica de automóveis nacional. E o mais importante é que essa fábrica é, hoje, campeã na China e ela vai explodir no mundo como campeã em qualidade, tecnologia de ponta e design, entre as melhores do mundo", sentenciou Carlos Alberto de Oliveira.

O empresário explicou que a chegada da Chery em Goiás "é um fato inédito no Brasil porque a fábrica é 100%, ou seja, uma marca de carros com um nome genuinamente brasileiro. Foram os chineses que viabilizaram isso, com o desenvolvimento de tecnologia em solo nacional". Ele completou ainda que o premiê da China (Xi Jinping) "tem a visão de que é preciso fortalecer os Brics, e o Brasil faz parte desse grupo".

Chery - A chinesa Chery, estreante no mercado de automóveis, começou a operar há 17 anos. Com fábricas em 14 países, a empresa chegou ao Brasil em 2014 e mantém sua unidade produtora em Jacareí, interior de São Paulo. 

A fábrica recebeu investimento de mais de R$ 1 bilhão e conta com capacidade de produção de até 150 mil veículos por ano. Ao todo, estão sendo gerados aproximadamente 3 mil empregos diretos e indiretos. Com veículos comercializados em 80 países, a marca vendeu 570 mil automóveis em todo o mundo, no ano de 2012, sendo 190 mil unidades fora da China.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA