Foto: Daniel Marques Vieira/ CB/ D.A Press)
roupas reviradas terreiro foto daniel marques vieira cb

O terreiro de candomblé Ilé Axé Alaketu Omim Orisa Iyanlá Lewa foi depredado e incendiado no Jardim Ingá, município de Luziânia, no Entorno no Distrito Federal. A principal suspeita da Polícia Civil é de que o ataque, ocorrido na madrugada de segunda-feira (20), tenha sido uma manifestação de intolerância religiosa.

Conforme publicado no G1 Goiás, a delegada Caroline Matos informou que a polícia deve periciar o local para tentar identificar pistas e chegar até os suspeitos. Será investigada a hipótese de incêndio criminoso e praticado por alguém que já conhecia o local.

“A primeira linha de investigação é justamente a questão da intolerância religiosa. A gente não pode fazer afirmativas ainda de que tenha sido mesmo o que aconteceu”, disse a delegada.

A sala onde ficavam as imagens de orixás foi destruída pelo fogo. Objetos foram revirados, quebras, roupas usadas nas celebrações religiosas também foram mexidas. No local, moram 14 pessoas da mesma família. Eles acreditam que os suspeitos não atearam fogo nas roupas por falta de tempo.

De acordo com a mãe-de-santo Rosimeire Correia, conhecida como mãe Branquinha, esta foi a segunda vez que o terreiro sofreu ataques. O primeiro episódio aconteceu em 2013, quando criminosos agiram de forma semelhante. 

Leia mais sobre:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA