Reprodução Facebook
estudante raphaela novisk

Na manhã desta segunda-feira (06), um adolescente de 19 anos invadiu o Colégio Estadual 13 de maio, em Alexânia e matou uma jovem de 16 anos.

Segundo informações preliminares, o atirador, Misael Pereira, pulou o muro do colégio mascarado e encapuzado em busca de Raphaella Noviski. Quando localizou a sala da vítima, sacou um revólver calibre .32 e efetuou cerca de 11 tiros contra a vítima.

A jovem, que foi a única alvejada, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na sala de aula. De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, após o crime, Misael tentou fugir em um veículo Ford/Scort, mas foi abordado e preso em flagrante pelos militares. Com o detido, os policiais apreenderam o revolver utilizado no crime. O homem que esperava Misael para a fuga, do lado de fora do colégio, também foi detido. 

A secretaria de Educação do estado de Goiás emitiu nota sobre o ocorrido na escola e destacou que as noticias forma recebidas com "muita tristeza e perplexidade". A seduce informou que ações já foram realizadas para o atendimento aos alunos, corpo docente da escola e familiares "Três psicólogas e uma assistente social da Coordenação Regional de Educação, Cultura e Esporte (Crece), de Anápolis, já foram deslocados para Alexânia para apoiar a equipe da escola, alunos e familiares. Uma equipe da Seduce também se deslocou para o Colégio", informa a nota.

Nota da Seduce

Com muita tristeza e perplexidade a Secretaria de Educação Cultura e Esporte - Seduce comunica que uma aluna de 16 anos do 9º ano do ensino fundamental, do Colégio Estadual 13 de Maio, em Alexânia, foi baleada na manhã desta segunda-feira, 6/11, na escola, logo depois do início das aulas. Infelizmente a jovem, que foi a única alvejada, não resistiu e morreu no local.

Imediatamente informada sobre os disparos, uma equipe de policiais militares de Alexânia (GO) se deslocou até o local e conseguiu abordar e prender em flagrante o acusado, Misael Pereira (19 anos), que tentava fugir em um veículo Ford/Scort. Ele não estudava no Colégio e teria pulado o muro da escola mascarado para efetuar os disparos. Os policiais também apreenderam com o detido um revólver calibre .32.

No momento da tragédia, a diretora do Colégio e equipe tomaram todas as providências necessárias, chamando a polícia, o socorro e comunicando o ocorrido à família da jovem. Três psicólogas e uma assistente social da Coordenação Regional de Educação, Cultura e Esporte (Crece), de Anápolis, já foram deslocados para Alexânia para apoiar a equipe da escola, alunos e familiares. Uma equipe da Seduce também se deslocou para o Colégio.

A Secretaria informa que a escola dispõe de câmeras no pátio e dois vigias noturnos para promover a segurança.

A Seduce lamenta profundamente o trágico acontecimento e informa que trabalha em um esforço contínuo para manter a paz e a fraternidade no ambiente escolar.

Comunicação Setorial da Seduce
Goiânia, 06/11/2017

Leia mais:

 

 

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA