atirador riviera

A mãe do adolescente de 14 anos, que disparou contra os colegas de classe, não compareceu a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) na manhã desta sexta-feira (27), para prestar depoimento. A Depai, informou que enviou ofício para a corregedoria da PM para que a mulher, que é subtenente da Polícia Militar compareça na próxima segunda-feira (30.

A subtenente, ficou internada em estado de choque desde o dia do atentado, na última sexta-feira (20), e só recebeu alta hospitalar terça-feira (24). A arma utilizada no atentado era de uso restrito da Polícia Militar e pertencia a mãe do adolescente.

O pai do adolescente, major Divino Aparecido Malaquias já prestou depoimento à polícia. À polícia afirmou que nunca ensinou ao adolescente sobre o manuseio de armas e nem a atirar. Após o atentado, Divino resolveu se afastar da polícia e tirou férias.

O Diário de Goiás está tentando entrar em contato com a advogada da família, mas ainda não foi atendido. 

Leia Mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA