chapada3

A pedido do governador Marconi Perillo e por determinação do secretário Vilmar Rocha (Secima), a superintendente executiva de Meio Ambiente da Secima, Jacqueline Vieira, acompanha pessoalmente as ações em Alto Paraíso e tem coordenado uma força-tarefa montada exclusivamente para combater o incêndio na região. Por ser um Parque Nacional, a gestão e as ações de preservação na Chapada dos Veadeiros são de competência do Ministério do Meio Ambiente, através do ICMBio e do Ibama. No entanto, o Governo de Goiás reconhece a importância do parque como uma das principais áreas de conservação do Cerrado e se empenha para ajudar nas ações e na logística de combate. Além disso, é no município de Alto Paraíso que o Governo desenvolve o projeto de implantação dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma plataforma interinstitucional de ações coordenadas que alia a preservação ambiental com o crescimento econômico e a justiça social.

Diante da situação crítica do fogo no parque, a superintendente de Meio Ambiente da Secima convocou, há cerca de 15 dias, uma reunião de emergência, juntamente Ibama, ICMBio, Prefeitura de Alto Paraíso e Corpo de Bombeiros, para tratar do alto número de focos de incêndio que atingem a região do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O objetivo era buscar soluções e traçar estratégias integradas de trabalho que coíbam ações criminosas de promoção de incêndios em unidades de conservação.

Nesta semana, na segunda-feira, uma nova reunião foi coordenada por Jacqueline Vieira para reforçar a união das instituições envolvidas e definir novas estratégias para conter o incêndio. Essa semana, o ministro da Defesa Raul Jungmann determinou às Forças Aéreas (FAB) que disponibilizem aviões para o auxílio nas operações.

Secima, Ibama, ICMBio, Prefeitura de Alto Paraíso e os Bombeiros de Goiás e do Distrito Federal estão diretamente envolvidos na operação. Conforme o Copo de Bombeiros de Goiás, a tática é reunir todos os esforços em locais prioritários, controlando a disseminação das chamas ponto a ponto. O trabalho foca nas quatro regiões turísticas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Entretanto, há focos de incêndio tanto no parque quanto na Área de Proteção Ambiental (APA) do Pouso Alto, região que circunda o parque e que compreende grande parte da Chapada dos Veadeiros.

As equipes contam com quatro aeronaves e três caminhões-tanque para ações avançadas. As cidades que estão próximas aos focos de incêndio estão protegidas. Cinturões de proteção conseguiram conter o avanço do fogo e impedir que as cidades fossem atingidas.

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA