Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).
hospital de urgencias de goiania

O Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo) voltou a divulgar o boletim de saúde de duas meninas vítimas de um atentado no Colégio Goyazes, na última sexta-feira (20). A interrupção do repasse das informações médicas sobre as duas menores tinha sido pedida pelos pais das estudantes. No entanto, após diversos boatos, inclusive de que teria ocorrido a morte de uma delas, as informações voltaram a ser repassadas pela assessoria de imprensa do Hugo à imprensa.

M.R.M., de 13 anos, recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na manhã desta segunda-feira (23) e segue internada em um leito de enfermaria do Hugo. O estado de saúde da adolescente é regular. Ela está orientada, consciente e respira sem o auxílio de aparelhos.

Já I.M.S., de 14 anos, continua internada na UTI. O estado de saúde da adolescente também é regular. Ela está orientada, consciente e respira de forma espontânea. Durante o atentado, I.M.S. foi a vítima com ferimentos mais graves. Na sexta-feira (20) a adolescente teve que ser submetida a um procedimento cirúrgico, devido a bala que a atingiu ter perfurado o pulmão.  

O caso

Um adolescente de 14 anos abriu fogo na última sexta-feira (20) dentro de uma escola particular localizada no Conjunto Riviera, em Goiânia. Dois estudantes foram baleados e morreram no local. Outros quatro adolescentes ficaram feridos e foram socorridos. Um dos jovens que estava internado no Hugo recebeu alta hospitalar neste domingo (22). O atirador foi apreendido e encaminhado à Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai). A arma utilizada no atentado era pertencente à Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO), de propriedade da mãe do adolescente. 

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA