atirador riviera

A arma utilizada no atentado em um colégio da rede particular de ensino na manhã desta sexta-feira (20), em Goiânia, foi identificada como uma pistola .40, e pertence à Polícia Militar do Estado de Goiás. A informação foi confirmada pelo Coronel Marcelo Granja, chefe de comunicação da PM, que está no local.

Um menor de 14 anos, estudante do 8° ano do Colégio Goyases, efetuou cerca de dez disparos dentro da sala de aula, matando dois alunos e deixando outros cinco feridos. O estudante é filho de um major da Polícia Militar (PM).

O garoto está na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), acompanhado do pai, onde deve prestar depoimento.

Segundo informações de colegas de classe do atirador, ele sofria bullying por ser “fedorento”. Uma aluna afirmou que nesta sexta, um outro colega teria levado um desodorante para o menor.

Leia mais:

Atentado em colégio particular deixa duas crianças mortas em Goiânia

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA