Seria realizado nesta terça-feira (17) o julgamento de quatro policiais militares da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), acusados de homicídio e ocultação de cadáver, ocorrido em janeiro de 2005. No entanto, o julgamento foi adiado para 17 de novembro, às 8h30.

A decisão é do juiz Jesseir Coelho de Alcântara, presidente do Tribunal do Júri da 3ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida, da Comarca de Goiânia. Apenas três acusados compareceram ao júri. Joselito de Jesus Britto, José Pereira da Silva, Wellington Alves de Oliveira e Renato Souza de Oliveira são acusados de matar Weverson Geovane Dias e ocular o corpo.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA