governo de goias hospital colonia santa marta 04O governador Marconi Perillo liberou, no ano passado, R$ 5,6 milhões para a construção do prédio que vai abrigar 22 pacientes que moram no Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta (HDS), antiga Colônia Santa Marta. A Residência Assistencial é um prédio moderno, composto por 23 apartamentos individuais, área de convivência e praça de banho de sol, com infraestrutura assistencial. A construção está em fase final de acabamento, restando apenas a aquisição dos móveis.

O novo espaço vai proporcionar a essas pessoas, em sua maioria idosos que vivem sozinhos e com sequelas da hanseníase, conforto e qualidade de vida. “Os 23 apartamentos irão abrigar os pacientes internos que aqui residem, iremos oferecer mais conforto, cidadania e dignidade. Nós estamos cumprindo com nosso dever e estamos conscientes da importância do nosso papel na viabilização de uma saúde que realmente cumpra o que estabelece a legislação no Brasil, que é priorizar a saúde das pessoas como um direito universal”, ressaltou Marconi Perillo.

O governador relembrou que desde 2011, focou na solução para a antiga Colônia Santa Marta. “Reestruturamos as casas para dar aqui uma finalidade mais nobre. Muitas reformas e melhorias foram feitas, e isso é só o começo”, observou. Os planos do Governo do Estado para a Colônia Santa Marta passam pela transformação do “espaço em um grande complexo hospitalar”. Além da dermatologia sanitária e do acolhimento aos pacientes, o governo visa “erguer aqui dois hospitais muito importantes para o Estado, um deles voltado aos idosos e o outro destinado aos homens”, explicou o governador à época do lançamento da obra do prédio, que vai abrigar os pacientes internados.

 A obra de ampliação da estrutura física do hospital representa o resgate da cidadania dos pacientes. “O prédio da Residência Assistencial representa o ápice dos esforços empreendidos pelas equipes da unidade no resgate à cidadania dos pacientes residentes, no aspecto do cuidado e das relações humanas”, destacou o superintendente Executivo da Agir, OS que administra a Colônia Santa Marta, Sérgio Daher. Ele relatou que desde dezembro de 2013, quando a Agir assumiu a gestão do HDS, o hospital vem passando por melhorias físicas e administrativas. “Muito foi feito, tanto na assistência aos moradores, quanto no atendimento ambulatorial”, pontuou.

 O secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, rememorou a importância histórica da Colônia Santa Marta. “O Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta foi, no passado, a Colônia Santa Marta, onde eram isolados os pacientes com hanseníase num período onde não havia tratamento para a doença, e os pacientes eram internados compulsoriamente. Hoje, esta realidade mudou. A hanseníase é tratada e curada. A Residência Assistencial vai trazer mais dignidade e conforto para as pessoas que aqui vivem”.

 Residência Assistencial - A Residência Assistencial é uma Instituição de longa permanência, composta por 23 apartamentos individuais com 18,17 m² , além de 183,28 m² de praça de banho de sol e 353,58 m² de área de convivência, totalizando 1.323,66 m² de área construída com investimento total de R$ 5.598.253,33.

O projeto traz como benefício direto instalações acessíveis e climatizadas, monitoradas 24 horas. Trata-se de um resgate do Governo do Estado aos 22 pacientes residentes do HDS. A estrutura conta com posto de enfermagem, farmácia, consultórios, refeitório, serviço de nutrição e lavanderia para assistência aos residentes.

Esses pacientes apresentam, em sua maioria, alto grau de dependência física e emocional decorrentes de sequelas e do isolamento social. Eles dependem da tutela do Estado para viver. Atualmente, os internos habitam nos pavilhões antigos da época da construção do hospital. Assim que eles forem transferidos para o novo prédio da Residência Assistencial, as antigas acomodações serão demolidas.

 HDS e Reabilitação Santa Marta - O Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta, que atualmente presta serviços de saúde ambulatorial, realizou, de dezembro de 2013 ao final setembro de 2017, um total de 1.491.615 procedimentos (consultas médicas, exames, atendimentos de enfermagem, odontologia, nutrição e fisioterapia).

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA