Por determinação do governador Marconi Perillo, o secretário de Governo, Tayrone Di Martino, e o superintendente da Juventude, Leonardo Felipe, anunciaram na manhã desta quarta-feira, 4, a publicação do edital do Programa Goiás Sem Fronteiras (PGSF) já no primeiro minuto da quinta-feira, dia 5. O projeto, de caráter social, visa proporcionar educação, capacitação científica, tecnológica, profissional e de inovação, por meio da concessão de bolsas de estudo, imersão, vivência e intercâmbio internacional para os estudantes de Goiás.

“Nosso objetivo é fomentar o desenvolvimento da capacidade de liderança, o espírito de cooperação, o empreendedorismo, a cidadania e protagonismo juvenil, permitindo que o talento dos jovens goianos aflore e se converta em desenvolvimento científico, tecnológico e econômico para Goiás”, explicou o secretário.

A Secretaria de Estado de Governo (Segov) integra o Comitê Gestor do programa, junto com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg). “A Segov ficou com os alunos do ensino médio, a Fapeg com os programas de pós-graduação, doutorado e pós-doutorado e a SED com a área empresarial e tecnológica”, disse o titular da Segov. “A ambição do Estado é investir R$ 8 milhões anuais na concessão de até 450 bolsas de estudo”, complementou.

Na parte do programa que cabe à Segov, o Goiás Sem Fronteiras vai selecionar 125 estudantes do ensino médio de escolas públicas para participar dos intercâmbios em universidade dos Estados Unidos. “Até agora, 125 vagas estão disponíveis, obviamente vamos tentar aumentar essa disponibilidade. É claro que as pessoas que não forem classificadas entre as 125 primeiras podem ainda ter chance, pois não há garantias que todos os 125 primeiros vão receber o visto norte-americano – isso é algo que não tem como governo do Estado garantir”, esclareceu Tayrone.

Inscrições - De acordo com o secretário, os critérios de seleção incluem prova objetiva de língua inglesa, língua portuguesa, atualidades, ciências humanas e matemática. “As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet no endereço www.ibrae.com.br, do dia 5 de outubro até às 23h59 do dia 11 de outubro”, afirmou.

O curso no exterior tem duração de quatro semanas e compreenderá as disciplinas de inglês intensivo e competências globais (liderança, empreendedorismo, governança e negociação). Somente estudantes da rede pública do ensino médio são elegíveis ao programa.

“Vale ressaltar que o governo do Estado vai arcar com a despesa de todos os alunos que forem aprovados, desde a documentação, passando pelas passagens, alimentação, estada, material didático e vestimenta. Ou seja, a única preocupação do jovem, lá, será estudar e aprender, inclusive nos finais de semana, nos quais vão haver visitas culturais. É um curso de imersão, com uma carga horária intensa”, destacou.

Embora o Goiás Sem Fronteiras tenha custo zero para o bolsista selecionado, serão criados mecanismos de contrapartida para os beneficiários, por meio de palestras, minicursos, ou outra forma de transferência do conhecimento adquirido. Essa contrapartida será estipulada pelo regulamento do programa. “No caso de estudante do ensino médio, ele, quando voltar, irá compartilhar a experiência com seus colegas, por meio de palestras e outras metodologias que o programa irá estabelecer”, informou Tayrone.

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA