Bancada de parlamentares goianos participou de atividade no HC (Foto: Samuel Straioto)
bancada uc ufg

A construção do novo prédio do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG) está prevista para dezembro do próximo ano. A obra está sendo realizada em cinco etapas. Boa parte dos recursos para a edificação do prédio veio de emendas de parlamentares goianos no Congresso Nacional.

Para este ano, deputados e senadores disponibilizaram cerca de R$ 25 milhões para a conclusão da quarta etapa da obra, aproximadamente R$ 54 milhões para o término do restante da obra e mais R$ 20 milhões para aquisição de equipamentos.

“As emendas parlamentares é que estão viabilizando deste hospital. Sem as emendas nós não teríamos hospital. As obras começaram em 2002 com recursos do Fundo Nacional de Saúde, mas as emendas nos permitiram na execução desta obra”, destacou o reitor da UFG, Orlando Amaral.

O prédio, que está sendo construído na mesma quadra da atual sede do HC. Segundo o reitor da Universidade Federal de Goiás, Orlando Amaral, será o maior hospital de uma universidade federal brasileira. Serão 20 pavimentos em uma área de mais de 44 mil metros quadrados, que abrigará centros cirúrgicos, UTIs, inclusive neonatal, e 600 leitos de internação.

A obra encontra-se em estágio avançado de conclusão. Os recursos investidos na construção do prédio e na aquisição de parte dos equipamentos, até o presente momento, alcançam o montante de aproximadamente R$ 150 milhões.

Destes recursos, R$ 20 milhões, foram alocados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e o restante, R$ 130 milhões, foi proveniente da alocação de recursos de emendas de bancada, do conjunto de deputados e senadores goianos no Congresso Nacional.

 O senador Ronaldo Caiado (DEM) destacou que o Hospital das Clínicas será referências para o país.  “Vai desafogar aquilo que a sociedade é penalizada e que chamamos de cirurgias eletivas, milhares de pessoas esperando nas filas. Vai ser feita uma medicina de qualidade. Por aqui serão formados especialistas. Esta é uma luta de uma bancada, é um gesto suprapartidário”, destacou o senador.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA