O Juiz Jesseir Coelho Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri, acatou o parecer do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) e determinou o arquivamento do inquérito policial que apurava a participação dos policiais militares Marcelo Júnior Gomes da Silva, Vilmar Maximiniano Campos Belos, Elieudes River Lucas Barbosa e Vinícius Caetano de Sena Rosa na morte de dois assaltantes.

O MPGO entendeu que a ação dos policiais constituiu exclusão de ilicitude, argumento que foi acolhido pelo magistrado, o qual concluiu que os PMs agiram amparados por legítima defesa.

O caso

No dia 10 de maio de 2003, os policiais foram acionados para verificar um roubo praticado em um posto de gasolina, no Setor Jardim Guanabara 2, em Goiânia. No local, duas pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo, efetuados pelos assaltante. Ao chegarem, os militares foram recebidos com novos disparos e ao revidarem, os assaltantes, Elson Vilas Boas e Alessandro Borges Bandeira, foram mortos. 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA