passe livre estudantil dois

Estudantes que pegaram a carteirinha do Passe Livre Estudantil após a data limite estipulada pelo Estado reclamam da falsa de repasse dos recursos. No entanto, a Secretaria de Governo de Goiás (Segov) informou nesta quarta-feira (20) que os estudantes que não se atentaram à data limite ficaram fora do repasse do mês de setembro.

“Os estudantes que pegaram seus cartões até a data limite de mudança do sistema conforme anunciado [...] tiveram seus créditos depositados normalmente na última segunda-feira e a situação de todos estão normal”, informou a Segov por nota.

Segundo a Segov, após a validação da carteirinha, o repasse é feito no mês seguinte. Ou seja, se a carteirinha foi validada em setembro, o repasse será feito em outubro, sem a possibilidade de depósito do dinheiro no mesmo mês.

“Os estudantes que pegaram suas carteirinhas após esta data limite, já no mês de setembro, não tiveram créditos depositados ainda porque a regra é de que os créditos só são validados no pagamento seguinte. Portanto, no décimo dia último do próximo mês”, disse.

No entanto, o governo estadual tenta antecipar o repasse dos recursos para que os estudantes não fiquem tão prejudicados. “O Estado está avaliando uma forma de regularizar a situação, tentando antecipar o pagamento, mesmo ciente de que o não pagamento foi exatamente pelo fato de os estudantes não terem buscado as carteirinhas dentro do prazo estipulado”.

Leia a nota na íntegra:

Sobre o Passe Livre, o Governo do Estado esclarece:

1º) Os estudantes que pegaram seus cartões até a data limite de mudança do sistema, conforme anunciado amplamente pelos meios de comunicação, tiveram seus créditos depositado normalmente na última segunda-feira e a situação de todos está normal;

2º) Os estudantes que pegaram suas carteirinhas após esta data limite, já no mês de setembro, não tiveram créditos depositados ainda porque a regra é de que os créditos só são validados no pagamento seguinte. Portanto, no décimo dia útil do próximo mês;

3º) Tendo em vista o grande número de estudantes que pegaram após a data limite, o Estado está avaliando uma forma de regularizar a situação, tentando antecipar o pagamento, mesmo ciente de que o não pagamento foi exatamente pelo fato de os estudantes não terem buscado as carteirinhas dentro do prazo estipulado;

4º) Desde 2013 o pagamento do Passe Livre é feito proporcional, não sendo cumulativo. Assim, o saldo que o estudante possuía na data limite do mês anterior é utilizado como base para o cálculo de pagamento. Se um estudante recebeu 48 passagens e utilizou 30 passagens, significa que ele possuía saldo de 18 passagens. Assim, será depositado o valor correspondente às 30 passagens utilizadas, para que fique com 48;

5º) Os estudantes que possuíam créditos no momento da devolução do cartão antigo (Passe Escolar) terão de inserir o novo cartão (PLE) duas vezes no validador de recarga para receberem os créditos que existiam no cartão antigo. O processo pode ser realizado um após o outro.

Leia mais:

 

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA