A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT) investigará aproximadamente 200 contribuintes que estão em débito com a Secretaria de Fazenda de Goiás (Sefaz) referente ao Imposto de Circulação sobre Mercadoria e Serviço (ICMS).

De acordo o gerente especial de Processo e Cobrança da Sefaz, Marcos Rogério Barreto, cerca de mil autos de infração foram encaminhados à Polícia Civil esta semana, que possuem indícios de prática de crimes contra a ordem tributária.

Os contribuintes já inscritos na dívida ativa do Estado somam um valor negado de R$ 340 milhões. No entanto, para evitar que a investigação seja mantida, os contribuintes também podem aderir ao Programa de Recuperação Fiscal, que pode ser feito nas Delegacias Regionais de Fiscalização e nas unidades do Vapt Vupt.

O Refis será encerrado em 29 de setembro. Para motivar os cidadãos, a Sefaz oferece descontos de até 98% em multas e 50% nos juros, além de parcelamento. O Programa é destinado apenas para contribuintes que desejam quitar as dívidas referentes a ICMS e ITCD.

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA