Prefeito Iris Rezende. (Foto: Jackson Rodrigues)
iris rezende veto iptu foto jackson rodrigues

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB) afirmou nesta terça-feira (19), durante a inauguração do Sistema Produtor Mauro Borges, que a construção do complexo mostra "a visão extraordinária de futuro do governador Marconi Perillo", que "se antecipou à crise de abastecimento" da Região Metropolitana. “Ninguém foi capaz de dimensionar o crescimento de Goiânia e da Região Metropolitana, mas o governador entendeu isso há muito tempo”, disse o prefeito de Goiânia.

Em discurso, Iris Rezende afirmou que Pedro Ludovico Teixeira escolheu Campinas (hoje bairro de Goiânia) para sediar a capital do Estado, em detrimento das concorrentes Silvânia, Jaraguá, Morrinhos e Pirenópolis, por causa do Rio Meia Ponte. Para Pedro Ludovico, lembrou Iris, Goiânia chegaria a 50 mil habitantes em 50 anos. “Trinta anos depois da fundação, assumi a Prefeitura de Goiânia e a cidade já estava com 200 mil habitantes”, afirmou o prefeito.

Iris agradeceu a "perspicácia" de Marconi ao iniciar a construção do Sistema Produtor Mauro Borges, em 1999, e se antever ao crescimento de Goiânia, que hoje conta com quase 1,5 milhão de habitantes, de acordo com o último senso do IBGE. "Quero cumprimentá-lo por essa visão extraordinária de pensar no futuro. Ninguém foi capaz de dimensionar o crescimento de Goiânia e da Região Metropolitana, mas o governador ele entendeu isso há muito tempo e vem dedicando atenção aos problemas dessa cidade e desta região”, afirmou o prefeito.

“Agradeço não só pelas palavras carinhosas, respeitosas, mas pela presença nesta cerimônia que interessa tanto à nossa Capital. Obrigado prefeito pela compreensão de estarmos sempre juntos, pensando no melhor para a cidade. Por termos atingido juntos um alto nível de responsabilidade, maturidade, equilíbrio, em relação aos assuntos que são importantes para o futuro da nossa Capital”, disse o governador.

Marconi inaugurou a terceira e última etapa das obras do Sistema Produtor Mauro Borges, que vai duplicar a capacidade de produção de água para o abastecimento da Região Metropolitana de Goiânia. Marconi entregou a Estação de Tratamento de Afluentes (ETA) Governador Mauro Borges, uma das mais modernas da América Latina, concluindo as obras do complexo produtor, formado ainda pela Barragem Doutor Henrique Santillo (Barragem do Ribeirão João Leite) e pela Estação Elevatória de Água Bruta. As obras foram realizadas pela Saneago. "O Sistema Mauro Borges vai garantir água limpa para as próximas gerações", disse Marconi.

Mais de 2 mil pessoas, entre autoridades, servidores da Saneago e moradores da região compareceram ao de inauguração. Marconi afirmou que o início da operação da ETA, que marca a conclusão do Sistema Produtor Mauro Borges, vai definitivamente encerrar os problemas pontuais de abastecimento da capital. A Estação entra em funcionamento com a chancela de instituições especializadas: conquistou o primeiro lugar no Prêmio Brasil de Engenharia concedido pela Eletrobrás/Procel/Abes em eficiência energética no saneamento.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA