Ilustração
abertura de empresa

Em comparação ao mês de agosto de 2016 ao mesmo mês de 2017, a abertura de empresas registrou um aumento de 46% no mesmo período do ano passado. De acordo com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) cerca de 2 mil novas inscrições forma realizadas.

No ano de 2016, no mês de agosto foram contabilizados 1.437 aberturas de empresas, já em 2017, 2.101 novas inscrições. A média diária foi de 67,7 % empresas abertas no Estado, contra a média de 46,3% dia registrada no mesmo período de 2016. Além disso, o mês de julho teve avanço de 1,8%.

Como conta o presidente da Juceg, Rafael Lousa, os números representam o compromisso assumido pelo Governo do Estado de melhorar o serviço de registro empresarial em Goiás. "Nosso trabalho de planejamento e desburocratização segue orientação do governador Marconi Perillo e é um compromisso assumido com o setor produtivo de melhorar ainda mais o ambiente de negócios em Goiás”, acrescenta.

Segundo Rafael, também houve melhoria no cenário econômico nacional, o que foi responsável pela abertura de novas empresas. Para ele, houve mais investimentos. “O resultado é fruto de uma soma de fatores. De um serviço de registro mais eficiente e do cenário econômico mais estável”.

 Dados

A capital foi líder nos pedidos de abertura de empresas com 725, em segundo lugar vem Aparecida de Goiânia com 116, em terceiro Anápolis com 109. Na divisão por gênero, os homens representaram 71% dos negócios abertos contra 29% das mulheres.

 Em agosto desse ano, foram registradas em Goiás 907 empresas do tipo individual de responsabilidade Ltda (com apenas um titular); 735 do tipo sociedade empresária limitada (com dois sócios, no mínimo); 450 empresários individuais (aqueles que exercem a atividade econômica em nome próprio e integralizam o seu patrimônio à exploração do negócio); 5 sociedades anônimas fechadas e 4 cooperativas. 

Confira Tabela:                                         

Ano

2017

2016

Abertura

2.101

1.437

Extinção

1.129

971

Saldo

971

466

Leia mais:

Cresce 77% a apreensão de armas de fogo

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA