centro de goiania

Após mais de 100 dias sem chuvas, a previsão é de que as primeiras quedas d’água ocorram depois do dia 25 de setembro. De acordo com a superintendente de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento da Secretaria de Desenvolvimento de Goiás (SED), Rosidalva Lopes, a primeira região do Estado que receberá as chuvas será o Sul.

“Depois do dia 20 existe a possibilidade de começar a se formar algumas pancadas no sul do Estado e chegar em Goiânia só depois do dia 25. O mais certo seria dia 29, na virada do mês para chegar à região Central”, afirmou Rosidalva.

A expectativa é de que uma frente fria seja formada a partir de 17 de setembro e se firme após o dia 20. Segundo a superintendente, os registros de alterações do tempo de chuva nos meses de agosto e setembro em Goiás ocorrem há três anos.

“Há três anos já estamos com esse déficit de pluviometria, está chovendo pouco, não está atingindo a climatologia e já está afetando [o Estado]. Estamos diante de uma crise de abastecimento e crise hídrica”, ressaltou.

Além disso, Rosidalva comentou sobre as consequências da falta de chuva e grande ocorrência de incêndios em Goiânia e no interior durante esta época do ano. O problema é falta de chuva para que possa melhorar os lençóis freáticos, encher as bacias, os rios. Estamos diante de falta de água na atmosfera, não chove, a umidade está chegando a um patamar crítico, que é abaixo de 20% e temperaturas altas como estamos registrando durante o decorrer do dia – a noite até ameniza”, concluiu.

Leia mais:

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA