Rebelião na Unidade Prisional de Silvânia. (Foto: Célio Silva)
rebeliao na unidade prisional de silvania foto celio silva

Uma rebelião foi iniciada nesta terça-feira (12) na Unidade Prisional de Silvânia, no interior de Goiás. O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) está no local para combater um início de incêndio. Até o momento, uma viatura dos Bombeiros e uma do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendem a ocorrência

Segundo informações do jornalista Célio Silva, de Silvânia, os detentos pedem a saída do diretor da unidade, Kleber Barroso. Além disso, foi realizada uma revista nesta segunda-feira (11) no presídio. Na ocasião, foram apreendidas drogas e celulares. 

A informação é de que os detentos tenham sido levados para o banho de sol pela manhã, quando arrastaram e colocaram fogo em todos os colchões. As Polícias Militar e Civil também está no local. Os presos subiram na guarita, retiraram a câmera de monitoramento. 

Gope chega à Unidade Prisional de Silvânia. (Foto: Célio Silva)
rebeliao de presos em silvania gope foto celio silva

Familiares dos detentos já se aglomeram em frente à Unidade Prisional em busca de informações. Moradores ouviram disparos de bala de borracha, utilizada para tentar conter a rebelião. 

A rebelião, que começou às 13h, foi controlada por volta das 15h. Por nota, a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) não informou sobre feridos. 

Leia a nota na íntegra:

A Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) informa que na tarde desta terça-feira (12/9), por volta das 13 horas, houve um princípio de motim na unidade prisional de Silvânia.

Os presos colocaram fogo em colchões quando saíam para o banho de sol. Na noite anterior, segunda-feira (11/9), a Seap havia realizado uma ação ostensiva de revista no presídio, ocasião em que foram apreendidos diversos objetos ilícitos.

O Grupo Ostensivo de Operações Penitenciárias (Gope) chegou ao local por volta das 14 horas e controlou o tumulto. As chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros.

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA