Secretário espera redução de acidentes na Marginal e na 85 (Foto: Samuel Straioto)
fernando santana secretario transito

A fiscalização eletrônica foi retomada em Goiânia nesta quinta-feira (31). Equipamentos já identificam infrações de trânsito nas avenidas Marginal Botafogo e 84. Nos próximos dias o trabalho será retomado no Corredor Universitário e na Avenida Santa Maria no Bairro Goiá. Em entrevista ao Diário de Goiás, o secretário Municipal de Trânsito, Fernando Santana, explicou que um dos pontos importantes é a redução de acidentes nas vias.

A Avenida 85 e a Marginal Botafogo apresentam em um histórico recente o registro de acidentes violentos, alguns até fatais. Fernando Santana espera que os instrumentos de fiscalização ajudem a reduzir acidentes, dando mais segurança para quem trafega nas vias em que os equipamentos já foram instalados e que já estão funcionando.

“Queremos reduzir acidentes, se possível a zero. Estamos fiscalizando com instrumentos eletrônicos, mas os agentes estão nas ruas também. Não adianta a pessoa acelerar depois do radar, pois pode haver um radar móvel ou um agente observando. É preciso o condutor respeitar a legislação. O prefeito Iris trabalhou para que ocorresse a fiscalização eletrônica para dar mais segurança para quem trafega pelas ruas e avenidas de Goiás. É preciso conter os excessos que estavam ocorrendo. Recentemente tivemos acidentes que resultaram até em mortes”, declarou o secretário municipal de Trânsito, Fernando Santana.

O contrato entre a Prefeitura de Goiânia e a empresa Eliseu Kopp prevê a instalação de equipamentos em 643 faixas de fiscalização. Até o momento já foram assinadas três ordens de serviço. A primeira prevê a instalação de 215 faixas, a segunda 200, a terceira 179 e a quarta 49, lembrando que esta última deve ser assinada nos próximos dias.

Ao Diário de Goiás, o secretário Municipal de Trânsito explicou que além de retomar a fiscalização em pontos que antes estavam instalados radares e fotossensores, outros pontos também contarão com os equipamentos de trânsito. Exemplos: Avenida Pedro Paulo Souza no Goiânia 2, Fued José Sebba no Jardim Goiás, Independência na Vila Nova e Pedro Ludovico no Parque Oeste Industrial.

O secretário explicou que os pontos foram analisados tecnicamente por equipes da SMT. Houve o entendimento de se colocar radares e fotossensores nos locais que os funcionários do órgão identificaram maior possibilidade de riscos de acidentes.

Infrações

Os fotossensores são capazes de identificar diversos tipos de infrações de trânsito, como: avanço de sinal vermelho (gravíssima- R$ 293,47 e 7 pontos na CNH); Parar sobre a faixa de pedestre (média – R$ 130, 16 e 4 pontos na CNH); Conversão em locais proibidos (grave- R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); Andar sobre a faixa exclusiva dos ônibus (gravíssima- R$ 293,47 e 4 pontos na CNH); Transitar velocidade superior a máxima permitida (média a gravíssima; varia de R$ 130,16 a R$ 880,41 e o condutor pode levar até 7 pontos na CNH).

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA