Foto: Rayka Martins
protesto goiania

‘O Dia Nacional de Luta’, está sendo realizado nesta quarta-feira (16), por Servidores Públicos Federais, do Ministério da Saúde e da Previdência de Goiás. Os manifestantes reivindicam a defesa da Saúde, da Previdência Pública. Eles também lutam pela revogação da Emenda Constitucional 95 (que congela por 20 anos os gastos públicos), revogação da Lei de Terceirização e da Reforma Trabalhista e em defesa da Campanha Salarial dos Federais.

Ademar Rodrigues de Sousa, do Sintep-Go (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Goiás) afirma que essas medidas são um regresso aos direitos dos trabalhadores e cidadãos. “Tudo o que a gente conseguiu de avanço social com a constituição de 88, o governo está querendo tirar e ele mascara isso dizendo que é o servidor público. Mas não, o servidor público serve ao público. Se não tiver servidor público, esse público será servido por quem?” afirma.

Os manifestantes também afirmam que o objetivo do ato é convocar a população a participar e também a reivindicar seus direitos. “Nós estamos aqui chamando a população para vir conosco. Esse é um ato que se inicia hoje preparando uma greve geral para o mês de setembro. Não só os servidores públicos federais, mas também os estaduais e municipais, trabalhadores e os movimentos sociais”.

São reivindicações específicas dos trabalhadores do Ministério da Saúde e da Previdência:

  • Reajuste salarial
  • 30 horas
  • Melhores condições de trabalho
  • Concurso Público
  • Cumprimento do acordo de greve
  • Pagamento e incorporação do Adicional da GADSS e GDPST para aposentados e pensionistas, conforme acordo de greve
  • Instalação imediata do Comitê de Carreira
  • Contra a PEC 287/Reforma da Previdência

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA