retomada de credeq A população de Goiás receberá, em breve, mais uma unidade do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química. Com recursos oriundos do programa Goiás na Frente, o governador Marconi Perillo determinou a retomada das obras do Credeq de Quirinópolis, distante 292 quilômetros de Goiânia. Sob responsabilidade da Agência Goiana de Transportes e Obras  (Agetop), a estrutura está 55% concluída.

A unidade de atendimento especializado vai atender a população da região Sul do Estado e possui custo total de R$ 29 milhões. Serão três núcleos de atendimento (infantil, adolescente e adulto), com alas masculinas e femininas, com 12 leitos cada, casa de desintoxicação e de atenção psicossocial, salas de reanimação e de terapias, academia, além de extensa área verde para atividades ocupacionais e de lazer.

O Goiás na Frente prevê mais de R$ 200 milhões para obras na área da Saúde. Também serão construídas unidades do Credeq nos municípios de Caldas Novas, Morrinhos e Goianésia.

As equipes da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) e da Secretaria de Estado da Saúde finalizam o planejamento para início das obras das unidades de Caldas Novas e Morrinhos. Em Goianésia, a obra do Credeq já tem uma parte construída.

O Governo de Goiás saiu à frente dos demais estados brasileiros ao anunciar R$ 9 bilhões de reais em investimentos por meio do programa Goiás na Frente, sendo R$ 6 bilhões do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões da iniciativa privada.

"Estamos trabalhando com planejamento, com disciplina e com seriedade para termos condições de propiciarmos melhorias cada vez maiores na infraestrutura, na saúde, na educação, na segurança, no meio ambiente, na cultura, no saneamento e na habitação, utilizando bem os recursos em favor dos cidadãos que pagam os impostos”, afirma Marconi.

Com base em estudos e planejamentos, Goiás se antecipou à crise econômica nacional e tomou medidas de austeridade ainda em 2014, economizando, em um ano, R$ 3,5 bilhões com custeio da máquina e funcionalismo.

A contenção de despesas ajudou a garantir os investimentos para 2017 e 2018. “O programa Goiás na Frente demonstra o quanto foi importante termos feito os ajustes, os planos de austeridade, para retomarmos os investimentos e sermos o primeiro estado brasileiro a começar a investir a partir desse ano”, afirma o governador de Goiás.

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA