marconi entrevista No momento em que a maioria das unidades da Federação patina para sair da crise financeira, o governo de Goiás lança amanhã um extenso programa de investimentos para 2017 e 2018. Como o governador Marconi tem dito, este em mais um sinal de que é o primeiro estado brasileiro a retomar o crescimento, a dar um passo decisivo no sentido de se desenvolver ainda mais. Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, publicada hoje, Marconi explicou que os últimos dois anos foram de austeridade e cortes e o momento agora é de recuperação no pós-crise. “É uma reação. Esse plano vai trazer muito desenvolvimento e empregos para o estado”, disse Marconi, enfatizando que a base de tudo é o planejamento estratégico. “Estou sendo muito rigoroso nisso”.

De acordo com o plano de investimentos que será anunciado amanhã, com recursos diversos, do Tesouro Estadual e também oriundos da venda da Celg Distribuição para o grupo italiano Enel Brasil, foram canalizados para obras de Infraestrutura (rodovias, aeroportos, aeródromos e obras urbanas) e Saúde (construção e conclusão de  hospitais e Centros de Referência e Excelência em Dependência Química – Credeqs), e ainda Educação, Habitação eSegurança Pública.

Para a área de Infraestrutura foram destinados R$ 602.447.056,28, com parte dos recursos complementados pelo BNDES e pelo Funproduzir. Com este aporte, serão realizadas obras direcionadas para o fomento do turismo e o escoamento da produção de grãos. Serão duplicadas as GOs 070, 080, 213, 010 e 139. São 53 obras de Infaestrutura (rodovias), 20 obras na área da Saúde (hospitais e AMEs), e 10 obras civis.

Dentre as obras na malha rodoviária, está a duplicação de quatro rodovias: GO-070, GO-213, GO-080 e GO-010. As obras rodoviárias estão divididas em três grupos. Em dois deles, há a especificação de que serão utilizados também recursos do Tesouro Estadual e do BNDES. Em meio às obras da Saúde, está a construção dos Centros de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeqs) em Caldas Novas, Morrinhos, Goianésia, e Quirinópolis.  Constam, também, seis Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), e obras de expansão do Hugol e do HDT, entre outros hospitais.

Os recursos serão também investidos na conclusão das rodovias Uirapuru – Mundo Novo, Santo Antônio do Descoberto-Barraca da Serra, Novo Gama-Luziânia, Estrada Velha de Caiapônia, São Jorge-Colinas do Sul, Colinas do Sul-Niquelândia, Mara Rosa-Alto Horizonte, Bonópolis-Cruzeiro, entre outras. Além das obras de duplicação, estão programadas as construções de novas rodovias, como as que ligam Abadiânia ao Lago Corumbá e Alexânia a Corumbá de Goiás.

Para a área da Saúde, os recursos se destinam à finalização da construção do Hospital de Santo Antônio do Descoberto e do Hospital de Valparaíso; à expansão do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol); aos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) de Formosa, Posse, Cidade de Goiás, São Luis dos Montes Belos, Goianésia e Quirinópolis; aos Centros de Referências e Excelências em Dependências Químicas (Credeqs) de Caldas Novas, Morrinhos, Goianésia e Quirinópolis; aos hospitais de Uruaçu, Águas Lindas e ao Hospital de Urgência Doutor Henrique Santillo (Huana); à reforma e ampliação do Hospital de Doenças Tropicais (HDT) e do Hospital Materno Infantil (HMI); e à construção da Central de Odontologia.

Aeródromos e aeroportos

O aporte financeiro será utilizado na conclusão dos aeródromos de Cristalina, Iporá, Mozarlândia, Caiapônia e Quirinópolis. O Aeroporto de Cargas de Anápolis também será beneficiado com os novos recursos. Também em Anápolis, o Centro de Convenções e o Anel Viário receberão novos investimentos do governo de Goiás.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA