logomarcadiariodegoias2017

irapuan costa junior foto thais dutra.jpg

O ex-governador Irapuan Costa Júnior foi empossado nesta quinta-feira (15) no comando da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), no lugar de Ricardo Balestreri, que foi remanejado, e também tomou posse, na Secretaria de Assuntos Estratégicos. Durante discurso, Irapuan destacou que aceitou o convite porque ainda deve, até quando for possível, servir à sociedade.

“Estamos convictos de que devemos fazer nossa parte, de enfrentar os males que ameaçam o poder presente, a sociedade goiana e brasileira. Goiás, em termos de segurança, não pode se tornar um Rio de Janeiro. Como não pode o Brasil converter-se em uma Venezuela, essa nação irmã que vive seus piores momentos”, disse.

O novo secretário afirmou que se inteirou dos dados da pasta nos últimos tempos e que trabalhará para continuar diminuindo os índices de criminalidade, que tiveram quedas consecutivas ao longo de 11 meses sob a gestão de Balestreri.

Maior rigor

Apesar de ter dito que pretende “aproximar ao máximo o policial e o cidadão”, Irapuan foi enfático na questão de que a polícia deverá ser rigorosa com os “bandidos”, que escolheram “por própria vontade” a vida do crime. Ainda durante o discurso, o secretário ressaltou a vida “difícil” que teve com a família, filho de pai policial militar e de mãe professora.

“Meu intelecto nunca conseguiu aceitar a máxima do chamado politicamente correto, eufemismo usado pelos adeptos do totalitarismo marxista, de que o traficante, o assaltante, o latrocida sejam vítimas de uma sociedade injusta que lhes negou todas as oportunidades, conduzindo-os por um corredor sem saída, que desemboca na criminalidade. Não, ele se tornou o que é pelo seu livre arbítrio. [...] Quem busca o caminho da criminalidade fez sua escolha. Se assim quis, sinta, então, a força da polícia e o peso da lei, que seja segregado da sociedade”. 

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH