logomarcadiariodegoias2017

marconi perillo homenagem policiais bombeiros foto fernando leite 3As corporações da polícia de Goiás se uniram, na noite de hoje, no Teatro Rio Vermelho do Centro de Convenções de Goiânia, para homenagear e agradecer ao governador Marconi Perillo pela valorização da categoria, que vem ocorrendo desde 1999, primeiro ano de sua primeira gestão. Celebraram, juntas, as conquistas alcançadas nas quatro gestões de Marconi, como melhorias salariais e promoções; reestruturação dos equipamentos de trabalho, aumento do efetivo, e a conquista recente do reajuste de 12,33% sobre os vencimentos de todos os integrantes da corporação. 

A frase recorrente dos discursos foi: “Existe uma polícia antes e uma depois de Marconi”. A superintende do Polícia Técnico- Científica, Rejane Barcelos, lembrou que a corporação que comanda passou de 14 regionais para 21. “Vocês fizeram a diferença. Revolucionaram a nossa polícia”, disse, dirigindo-se a Marconi e ao vice-governador Zé Eliton. Comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Helbingen recordou que, ao assumir a corporação, encontrou um efetivo de menos de mil homens. “Hoje o Corpo de Bombeiros tem 2.500 homens e mulheres. É uma corporação entusiasta, porque o senhor acredita em nós, Marconi”, destacou. 

Delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio ressaltou que as corporações da polícia goiana são instituições mais fortalecidas do que nunca. Comandante-geral da Polícia Militar, coronel Divino Alves disse que a redução dos índices de criminalidade, como o de homicídios, que, no ano passado, teve redução de 12, 5%. 

Emocionado com os discursos e placas de homenagens recebidas, Marconi afirmou: “Sou apenas uma peça nessa engrenagem chamada Segurança Pública. Sem vocês, não teríamos chegado a lugar algum”, declarou, sob aplausos. “Sem a bravura, comprometimento, coragem e dedicação de vocês, nenhum desses avanços teriam sido possíveis. Sou eu quem tenho que agradecer a vocês”, completou. 

Marconi lembrou que, quando assumiu o governo em 1999, recebeu uma lista enorme de reivindicações da Polícia. “Era comida de péssima qualidade, remuneração que equivalia à metade de um salário mínimo. As viaturas eram Fiat 147 que não tinham sequer gasolina”, rememorou.

O vice-governador Zé Eliton destacou os avanços nas gestões de Marconi, ressaltando a queda dos índices de criminalidade e a modernização dos equipamentos de trabalho da polícia goiana. “Tudo isso graças à liderança e sensibilidade de Marconi”, pontuou. 

Depoimentos  - Muitos dos policiais que se reuniram hoje para prestar homenagens a Marconi estão na corporação há mais de duas décadas, e vivenciaram a transformação da carreira da polícia de Goiás com a chegada das gestões de Marconi. 

Presidente da Associação dos Oficiais da Reserva e dos Militares Vítimas do Césio 137, Luiz Gonzaga Barros Carneiro integra a corporação há 38 anos. Ele lembrou que, antes de Marconi assumir o governo estadual, a polícia não tinha estrutura adequada para trabalhar. Os equipamentos e viaturas eram defasados, assim como a remuneração. “Foram governos muito bons para a Polícia Militar, principalmente no que se referem a melhorias salariais e às promoções. Por isso, ele merece toda essa homenagem que estamos fazendo aqui”, explicou. 

O subcomandante-geral da Polícia Militar, Carlos Antônio Borges, que tem 32 anos de corporação, afirmou que ela cresceu em valorização profissional e na melhoria dos instrumentos de trabalho. “Temos boas viaturas e armamentos. Só temos agradecimentos a fazer ao governador Marconi”, disse. 

Com menos tempo de corporação, a perita criminal Gabriela Silva Almeida, que entrou em 2000, acompanhou avanços como o aumento do efetivo e melhoria das viaturas. “Desde então, tivemos o maior concurso de todos os tempos da Polícia Técnico-Científica. Aumentou bastante nosso efetivo, o número de laudos periciais produzidos. Temos boas viaturas, podemos nos deslocar com segurança para fazer o nosso trabalho. Estamos bem felizes com todos esses avanços”, enfatizou.

Participaram do evento também o secretário de Segurança Pública,  Ricardo Balestreri; o presidente do TCM, Joaquim de Castro; o presidente do TCE, Kennedy Trindade; o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita e deputados, entre outras autoridades.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH