logomarcadiariodegoias2017

marconi perillo homenagem medicos da rede estadual de saude foto mantovani fernandes 01Próximo de encerrar o quarto mandato à frente do governo estadual, o governador Marconi Perillo carrega um histórico de ações de valorização da categoria servidor público. Ainda em 1999, primeiro ano de sua primeira gestão, deu início a um processo ininterrupto de amparo e valorização da carreira. Em suas quatro gestões, se somados os benefícios concedidos a todos os servidores públicos, foram 1.283.489 benefícios concedidos, já que o mesmo servidor pode acumular diferentes vantagens.

O indicador é da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), que tem o levantamento de cada benefício e o número de servidores atendidos de 1999 até 2017. Em 1999, o processo começou pela melhoria das condições de trabalho e readequação dos salários, ambos defasados. A valorização da polícia goiana foi o marco da trajetória de reconhecimento e estima aos servidores públicos, nas administrações de Marconi. Além do que ele assumiu o governo, nessa época, com quase uma folha e o 13º em atraso, e o Ipasgo paralisado.

Nos anos seguintes, as ações foram sendo aprimoradas. O governo estadual começou a instituir reajustes, progressões e promoções salariais; auxílios, bônus, reestruturação e criação de carreiras, profissionalização e realização de concursos. Todos os servidores de todas as áreas da administração estadual foram beneficiados durante as gestões de Marconi, que tiveram, a cada ano, um avanço no processo de valorização dos servidores públicos.

Em 2001, ele instituiu a política de capacitação dos servidores e realizou concurso para provimento de vagas de 500 gestores públicos. Em 2003, promoveu a realização de diversos concursos: para docentes da UEG (400 vagas), professor de Ensino Fundamental (5.300 vagas), polícia Civil (100 vagas de delegado), e Militar (500 soldados, 480 agentes prisionais, 481 bombeiros militares e 86 técnicos científicos).

Em 2014, começaram as promoções, melhoria e extensão do auxílio-alimentação. Os policiais, por exemplo, tiveram o benefício dobrado de R$ 60 para R$ 120. Em 2004, o governo estadual realizou novos concursos para aumentar o efetivo da polícia goiana, e também para provimento de cargos na Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz). Em 2015, mais um concurso para soldados da Polícia Militar, para 500 vagas.

No ano de 2006, Marconi instituiu o pagamento do 13º salário do servidor público no mês de seu aniversário. Instituiu, também, a política de bônus e gratificação por participação em cursos de capacitação. Ao retomar a administração do Executivo, em 2011, implementou gratificação para os servidores que trabalhavam na execução de obras públicas e rodoviárias. No mesmo ano, foi criado o bônus alimentação para servidores de algumas áreas, como a Agrodefesa.

Também instituiu o processo de meritocracia na administração estadual, criando os cargos de gerentes meritocráticos. No ano de 2013, foi criado o auxílio creche no valor de R$ 200 para servidores com renda mensal de até R$ 5 mil. Foi criado, também, o clube do desconto, que proporcionou aos servidores descontos em empresas de diversos ramos. Em 2014, foi instituído o bônus por resultados.

Na quarta gestão de Marconi, o foco foram os reajustes, progressões e promoções salariais, sobretudo para as áreas da Segurança Pública, Educação e Saúde. Todos os servidores que recebem até R$ 5 mil, passaram a ser beneficiados, a partir de janeiro deste ano, com vale-alimentação de R$ 500. Ainda na quarta gestão, Marconi promoveu a realização de concurso para aumentar o efetivo da polícia goiana.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH