logomarcadiariodegoias2017

Remoção de pit dog no Setor Marista, em Goiânia (Foto/Reprodução)
remocao pit dog goiania

De acordo com a Prefeitura de Goiânia, cerca de 70% dos pit dogs da capital estão funcionando de forma irregular. Nesta quinta-feira (1°), a administração municipal deu início a remoção dos estabelecimentos. O primeiro a ser removido estava localizado no cruzamento das ruas 145 e 141, no Setor Marista, com previsão de término da demolição para esta sexta-feira (2).

Conforme publicado pelo jornal O Hoje, o dono do pit dog não havia renovado a autorização anual de funcionamento desde 2005, mas só foi autuado pela Prefeitura de Goiânia em novembro do ano passado. Apesar de ter entrado com recurso, o proprietário teve o pedido negado devido a localização do pit dog. Os equipamentos foram retirados do local e levados para um depósito público da prefeitura e poderão ser retirados pelos donos.

O gerente de fiscalização de atividades econômicas, Agnaldo Lima, argumentou que a retirada do pit dog se deve ao fato de que o estabelecimento coloca a vida de motoristas em risco. “já foram constatados acidentes no local, o estabelecimento prejudica a visibilidade dos veículos, Então, não tem condições de estar aqui”, completou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplam), outros cinco pit dogs devem ser removidos nas próximas semanas. Segundo Agnaldo Lima, o planejamento de retirado depende do tipo de estabelecimento.

“Dependendo do tipo de pit dog, é preciso até uma semana. Têm alguns que vão ser mais fáceis, outros é preciso uma equipe maior em razão de as estruturas estarem fixas no solo”, disse Agnaldo Lima.

Ainda segundo Agnaldo, existe um processo que a prefeitura deve respeitar na hora de retirar estabelecimentos comerciais em locais públicos. “Nós autuamos os proprietários e a secretaria abre um processo onde é dado um prazo para a defesa. Quando as irregularidades são sanáveis, como a renovação da licença anual, eles são regularizados novamente, mas caso contrário, é preciso retirar." diz.

Sindicato dos Pit Dogs

De acordo com o presidente do Sindicato dos Proprietários de Pit Dogs de Goiânia, Ademildo Godoy, a entidade está tomando as devidas providências contra a remoção dos estabelecimentos. Segundo ele, foi realizada uma manifestação no Paço Municipal na manhã desta sexta-feira (2), e o departamento jurídico já foi acionado.

Ademildo Godoy afirmou que os proprietários de pit dogs enfrentam diversas dificuldades, não há uma política para regularização dos estabelecimentos, além da insegurança sofrida na noite.

“O sanduíche de pit dog é tradicional e cultural em Goiânia. A cada dez refeições vendidas a noite, sete são em pit dogs, não tem fast food para concorrer e, mesmo assim, a Prefeitura de Goiânia não ajuda em anda, pelo contrário, só atrapalha”, disse o presidente do sindicato.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH