logomarcadiariodegoias2017

Mais de 10 mil pessoas foram detidas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em 250 dias da Operação Égide, realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública para conter a chegada de armas, drogas e contrabando ao país.

A iniciativa faz parte do Plano Nacional de Segurança Pública e teve um balanço divulgado nesta terça-feira (16) pelo ministério, que contabiliza ainda a apreensão de 673 armas de fogo.

Os agentes atuam em três frentes para combater esses crimes, e as prisões foram realizadas tanto em flagrante quanto no cumprimento de mandados.

Segundo o ministério, a Operação Égide intensificou a fiscalização nas rodovias federais dos estados que fazem fronteira com a Bolívia, Argentina e o Paraguai, e a aumentou também o cerco nos grandes corredores rodoviários que cruzam o país dessas unidades da federação até o Rio de Janeiro.

As etapas simultâneas do trabalho incluíram o Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul no primeiro grupo; Goiás, Minas Gerais e São Paulo estiveram no segundo; e Rio de Janeiro ficou no terceiro.

O resultado da fiscalização foi a apreensão de 154,8 toneladas de maconha, das quais 141 toneladas foram encontradas em veículos que trafegavam nas estradas dos estados fronteiriços.

Em todo o país, também foram apreendidas 3,52 toneladas de cocaína e crack, sendo 2,7 toneladas nos Estados mais próximos aos países vizinhos do Brasil.

Além das 673 armas de fogo, os policiais encontraram 119.430 unidades de munição e recuperaram 2.224 veículos roubados.

Entre a carga contrabandeada que foi apreendida nesses 250 dias, destacam-se os 3,5 milhões de pacotes de cigarro, sendo que mais de 3,2 milhões foram apreendidos nos estados de fronteira, onde também houve a metade das prisões, com 5,8 mil pessoas detidas. (Folhapress)

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH