logomarcadiariodegoias2017

A OMS (Organização Mundial de Saúde) incluiu nesta terça-feira (16) todo o Estado de São Paulo, além da capital e do litoral, no mapa das áreas de risco para contaminação de febre amarela.

Simultaneamente, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) resolveu antecipar a campanha emergencial de vacinação contra a doença no Estado. Em vez do dia 3 de fevereiro, doses fracionadas (0,1 ml) da vacina serão aplicadas a partir do dia 29 deste mês em 53 cidades paulistas que estão em áreas de risco.

Na prática, a entidade endureceu as recomendações para os viajantes estrangeiros que pretendem visitar o Estado. Agora, os turistas serão orientados a se vacinar contra a doença ao menos dez dias antes da viagem para qualquer área do Estado. Antes, essa recomendação era dada apenas para quem visitava a região Norte de São Paulo.

A entidade destacou que mudou o status de São Paulo em razão da elevação do número de casos da doença registrados entre humanos e macacos de 2017 para cá. De acordo com a secretaria de Saúde do governo Alckmin, 21 pessoas morreram por complicações de febre amarela no Estado.

Segundo balanço da OMS, de dezembro de 2016 a junho de 2017, o Brasil contabilizou 777 casos de febre amarela, com 261 mortes, em oito estados. A maioria deles estava concentrada em Minas Gerais, mas a contaminação também se alastrou por São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Pará e Tocantins.

"Após a temporada de inverno de 2017 no hemisfério sul, observou-se novamente uma maior atividade do vírus da doença", disse a organização. "A determinação de novas áreas consideradas em risco para a transmissão da febre amarela é um processo contínuo e as atualizações serão fornecidas regularmente".

Além de São Paulo, a OMS passou a considerar como áreas de risco de contaminação de febre amarela a porção norte do Rio de Janeiro, o sul da Bahia e todo o Espírito Santo. Já estavam nessa lista todos os Estados do Norte e do Centro-Oeste, além de Maranhão, Minas Gerais e partes dos Estados da região Sul, de São Paulo, da Bahia e do Piauí.

Vacinação emergencial

Os Estados de São Paulo, Bahia e Rio entraram no alvo de uma campanha emergencial de vacinação do Ministério da Saúde para conter o avanço da febre amarela em áreas que até então não tinham recomendação para imunização contra a doença. Nos três Estados, a meta será a de alcançar 19,7 milhões de pessoas.

Para isso, a ideia é utilizar doses fracionadas da vacina, feitas com 1/5 da do tipo padrão. Segundo o secretário paulista de Saúde, David Uip, a imunização começará pelas regiões com maior risco de transmissão do vírus e, posteriormente, se estenderá às demais áreas da capital -mas só numa segunda fase. "A Sé e a Paulista, por exemplo, são as que têm menos risco, devem ser as últimas". Atualmente, a cobertura vacinal nas áreas de recomendação de imunização do Estado é de 85%.

Na capital paulista, a imunização fracionada será disponibilizada em 15 distritos. São eles: Capão Redondo, Cidade Dutra, Cidade Líder, Cidade Tiradentes, Grajaú, Guaianases, Iguatemi, Jardim São Luís, José Bonifácio, Parque do Carmo, Pedreira, São Mateus, São Rafael, Socorro e Vila Andrade.

Em todo o Estado de São Paulo, a campanha será realizada em 53 cidades. Em 40 delas, a dose será ofertada para toda a população, devido à alta concentração de mata. Nos 13 municípios restantes, a vacina será dada aos moradores de locais mais vulneráveis. A meta é vacinar 6,3 milhões de pessoas no Estado.

Vale lembrar que os brasileiros que têm viagem marcada para países que exigem certificado internacional de vacinação contra a febre amarela e ainda não se imunizaram só receberão o documento se tomarem a dose padrão (0,5 ml).

Veja as cidades de SP que terão vacinação

  • Aparecida
  • Arapeí
  • Areias
  • Bananal
  • Bertioga
  • Caçapava
  • Cachoeira Paulista
  • Canas
  • Caraguatatuba
  • Cruzeiro
  • Cubatão
  • Cunha
  • Diadema
  • Guaratinguetá
  • Guarujá
  • Igaratá
  • Ilhabela
  • Itanhaém
  • Jacareí
  • Jambeiro
  • Lagoinha
  • Lavrinhas
  • Lorena
  • Mauá
  • Mongaguá
  • Monteiro Lobato
  • Natividade da Serra
  • Paraibuna
  • Peruíbe
  • Pindamonhangaba
  • Piquete
  • Potim
  • Praia Grande
  • Queluz
  • Redenção da Serra
  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • Roseira
  • Santa Branca
  • Santo André
  • Santos
  • São Bento do Sapucaí
  • São Bernardo do Campo
  • São José do Barreiro
  • São José dos Campos
  • São Luís do Paraitinga
  • São Sebastião
  • São Vicente
  • Silveiras
  • Taubaté
  • Tremembé
  • Ubatuba

(Folhapress)

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH