Ministro Aloysio Nunes. (Foto: Walter Campanato/Agência Brasil)
aloysio nunes foto valter campanato agencia brasil

O tucano Aloysio Nunes, ministro das Relações Exteriores, disse nesta quinta-feira (30) que as declarações feitas na véspera por Eliseu Padilha (Casa Civil) foram mal interpretadas e que o PSDB mantém o apoio ao governo de Michel Temer.

"O PSDB não faz parte da base do governo, o PSDB apoia o governo, não rompeu com o governo. Participação do governo ou não é uma decisão do presidente", disse Aloysio.

Mesmo com a iminência do desembarque do PSDB do governo, a expectativa é de que o chanceler fique no cargo, como cota pessoal de Temer.

Na quarta-feira (30) Padilha afirmou que o PSDB "não está mais na base de sustentação do governo".

A fala ocorreu um dia depois de o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ter defendido o desembarque. Alckmin deve assumir a presidência do PSDB no próximo dia 9, para quando está marcada a convenção do partido. Ele também é o favorito da legenda para concorrer ao Palácio do Planalto em 2018.

O PSDB ocupa atualmente três ministérios. Além de Relações Exteriores, a pasta da Secretaria de Governo (Antonio Imbassahy) e Direitos Humanos (Luislinda Valois).

A expectativa é de que Imbassahy anuncie nos próximos dias que deixará o cargo, movimento que deve ser seguido por Luislinda. A reportagem apurou que a declaração de Padilha foi feita para "acelerar" o desembarque, já dado como certo. (Folhapress)

Leia mais:

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA