temer foto instagram

A União Internacional de Física Pura e Aplicada (Iupap, na sigla em inglês), organismo que agrega associações de física de todo o mundo, enviou nesta semana uma carta ao presidente Michel Temer (PMDB) pedindo a ele que reconsidere os cortes no orçamento da ciência brasileira.

O orçamento do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) sofreu neste ano um contingenciamento de 44%, e a previsão inicial para 2018 é de um corte de mais 15,5%.

No final de setembro, o gabinete da Presidência da República recebeu uma carta de 23 ganhadores do Prêmio Nobel com o mesmo pedido.

A Assembleia Geral da Iupap foi realizada no campus da USP, em São Paulo, na última semana.

"A Assembleia Geral reconhece que cortes tão grandes como os atuais irão prejudicar o Brasil por muitos anos. Eles levarão ao desmantelamento de grupos de pesquisa de renome internacional e à fuga de cérebros envolvendo alguns dos melhores cientistas brasileiros. A pesquisa científica irá sofrer, e como o Brasil tenta passar de uma economia fortemente dependente da exploração de recursos naturais para uma construída sobre os talentos de sua pessoas, a economia em geral também sofrerá", diz um trecho da carta.

Em outro trecho, a organização diz que compreende as sérias dificuldades econômicas enfrentadas pelo país. "No entanto, ressaltamos respeitosamente que a gravidade dos cortes aplicados ao orçamento da ciência inibirá a recuperação dessas dificuldades". (Folhapress)

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA