Cândido Vaccarezza. (Foto: Agência Câmara)
candido vaccarezza agencia camara

O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza foi interrogado pela Polícia Federal na tarde desta segunda-feira (21), em Curitiba. Ele está detido na carceragem da PF na capital paranaense desde que foi preso, na última sexta (18), durante a Operação Abate, a 44ª fase da Operação Lava Jato. As informações são da Agência Brasil.

Vaccarezza é suspeito de ter recebido recurso ilícito para facilitar a contratação de empresas estrangeiras pela Petrobras. A PF e o Ministério Público Federal afirmam que ele teria recebido cerca de US$ 430 mil em propina para cada contrato celebrado entre a petrolífera e a Sargeant Marine, dos Estados Unidos, entre 2010 e 2013.

Segundo a investigação, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o PT foram os outros beneficiários das propinas pagas nesse esquema. A ação criminosa resultou na celebração de doze contratos entre a

Petrobras e a Sargeant Marine, que renderam cerca de US$ 180 milhões à empresa norte-americana.

Durante a deflagração da Operação Abate, os agentes encontraram cerca de R$ 122 mil em espécie na casa do ex-deputado. No momento da prisão, ele não soube justificar a origem do dinheiro.

O interrogatório de Vaccarezza começou às 14h. A PF informou que não vai divulgar o conteúdo da inquirição à imprensa. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 99625-9856

BUSCA