BOATE KISS 2

A Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) lançou nesta segunda (21) uma campanha de financiamento coletivo para a construção de um memorial no terreno onde funcionava a boate Kiss. O memorial será erguido no local onde funcionava a casa noturna para homenagear as 242 vítimas fatais do incêndio que ocorreu na noite de 27 de janeiro de 2013 no município da região central do Rio Grande do Sul. As informações são da Agência Brasil.

O objeto deste financiamento é a organização de um concurso público que vai selecionar o projeto arquitetônico do memorial. O valor arrecadado também vai custear o pagamento de honorários à equipe vencedora, que vai desenvolver sua ideia até o nível de projeto executivo.

"Depois, nós vamos para uma terceira etapa, que provavelmente não vai ser feita por meio de financiamento coletivo. Buscaremos parcerias de grandes empresas e leis de incentivo, se for o caso, para financiar a obra em si", contou Rafael Passos, presidente do departamento do Rio Grande do Sul do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-RS). A instituição apoia a campanha ao lado da Prefeitura Municipal de Santa Maria.

A meta da campanha que se inicia hoje é arrecadar, no mínimo, R$ 250 mil para fazer o concurso e o pagamento dos honorários à equipe vencedora. Os organizadores esperam, no entanto, arrecadar até R$ 500 mil.

"Por que essa diferença tão grande? Porque a gente vai agregando robustez ao processo de organização do curso e honorários mais adequados para o pagamento do projeto arquitetônico e seus complementares", explicou Passos.

Para marcar o lançamento da campanha de financiamento coletivo, a AVTSM promoveu um ato na praça Saldanha Marinho, no centro de Santa Maria. No local, foram instalados computadores e internet para permitir que os cidadãos contribuam com a causa. Além disso, durante todo o dia haverá apresentações artísticas na praça.

Na internet, a campanha foi lançada em uma plataforma voltada a entidades sem fins lucrativos. Os doadores devem acessar o endereço juntos.com.vc/memorialkiss para efetuar a contribuição.

"A grande importância que esse memorial terá é dizer que isso não pode acontecer mais", afirmou o presidente da AVTSM, Sérgio da Silva. Ele ressaltou que a obra vai trazer dignidade às famílias das vítimas da tragédia: "Hoje em dia, nós não temos nenhum acusado, ninguém é responsável. Então, acho que esse memorial vai tratar, indiretamente, a questão da Justiça, já que estamos abandonados em relação a isso."

Segundo Silva, com o passar dos anos, o engajamento da população em relação ao incêndio na boate Kiss perdeu força. "Além da gente sofrer com as perdas da tragédia, ainda tínhamos que encarar uma certa aversão na cidade. Algumas pessoas diziam para a gente esquecer, porque ninguém queria mais saber do assunto."

O presidente da AVTSM acredita que a campanha de financiamento coletivo e a própria construção do memorial vai resgatar a empatia da cidade com as famílias das vítimas: "Nós estamos trazendo uma consciência para que as pessoas se coloquem no lugar das outras, para que a população se una e não deixe a história cair".

No mês passado, a Prefeitura Municipal de Santa Maria desapropriou o prédio onde funcionava a boate para garantir a construção do memorial. A empresa proprietária do imóvel receberá uma indenização de R$ 1,35 milhão a ser paga em 12 parcelas pelo município. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA