Joesley Batista, proprietário da JBS. (Foto: Divulgação)
joesley batista

Em vídeo divulgado nesta sexta-feira (19), o empresário Joesley Batista, dono da J&F, empresa que controla o frigorífico JBS, conta em delação à PGR (Procuradoria-Geral da República) como começou a relação com o presidente Michel Temer.

"Eu conheci o presidente Michel Temer tem cinco, seis anos, ele já como vice-presidente. Quem me apresentou ele foi o ex-ministro Wagner Rossi, nomeado dele. Ao longo desses cinco, seis anos, eu mantive relacionamento direto com ele, nunca teve intermediário, sempre ele ligava, eu ligava pra ele, ele mandava mensagem", disse.

Depois que Temer assumiu a presidência, segundo Joesley, a orientação foi que o contato com o peemedebista ocorreria por meio do então ministro Geddel Vieira Lima. "As demandas que eu necessitava em relação ao governo foram passadas através do Geddel", disse o empresário.

Após Geddel se tornar investigado, Joesley conta que iniciou o contato com o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Joesley conta que se encontrou com Rocha Loures, antes mesmo de ele assumir o cargo de deputado, em São Paulo. "Eu não sabia o que eu poderia falar com ele, o que não poderia. [...] Eu pedi a ele que precisava falar com o presidente Michel [...] e ele imediatamente me disse que poderia ser no dia seguinte, terça de noite, lá no Jaburu", afirmou. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA