Senador Aécio Neves. (Foto: EBC)
aecio ebc

O presidente Michel Temer pediu para que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) retirasse o pedido de cassação da chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014. O processo corre no TSE (Superior Tribunal Eleitoral).

A informação está em uma gravação entregue por Joesley Batista, um dos donos da JBS, a procuradores que contém uma conversa com Aécio em março deste ano no hotel Unique, em São Paulo.

"A Dilma caiu, a ação continuou e ele [Temer] quer que eu retire a ação. Cara, só que se eu retirar, e não estou nem aí, não vou perder nada, o Janot assume, o Ministério Público assume essa merda", diz o tucano a Joesley.

O documento integra a delação premiada do executivo que já foi homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

Temer é alvo de pedido de cassação no TSE em ação proposta pelo PSDB que contesta as contas de campanha da chapa presidencial de 2014.

O relator e o Ministério Público recomendaram a cassação de Temer. A delação da JBS deve piorar o cenário político e aumentar a pressão sobre os ministros.

Nos bastidores do tribunal, é consenso que o clima para Temer piorou muito nos últimos dias. O julgamento vai ser retomado na primeira semana de junho.

Ministros do TSE relataram à reportagem que o julgamento pode ser uma "solução institucional" para Temer evitar um processo de impeachment ou o desgaste da renúncia.

No entanto, um dos magistrados que julgará o caso disse que não há relação entre os fatos relatados pelos donos da JBS e a investigação sobre a chapa e, portanto, o tribunal não deve misturar os assuntos. (Folhapress)

Leia mais:

 

 

 

BUSCA